Menu
Aumenta o número de empresas abertas em Divinópolis

Aumenta o número de empresas aberta…

O número de constituiç&ati...

Comerciante de Guarapari diz que mineiro é ‘o pior turista’

Comerciante de Guarapari diz que mi…

É comum a gente ouvir que Guarapa...

'Desafio' com vestido de Aline Riscado gera comentários machistas

'Desafio' com vestido de Aline Risc…

Um "desafio" com o vestido usado pela mo...

Três pessoas ficam feridas em acidente envolvendo caminhão em Divinópolis

Três pessoas ficam feridas em acide…

Um acidente envolvendo um carro de passe...

Horário de verão: Norte e Nordeste terão voos antecipados

Horário de verão: Norte e Nordeste …

Vai viajar de avião nos pró...

Bombeiros alertam para risco de ataques de pirambebas em lagoas e cachoeiras no Centro-Oeste de Minas durante feriado do Dia das Crianças

Bombeiros alertam para risco de ata…

Feriado prolongado com sol e calor combi...

'Se o brasileiro soubesse tudo o que sei, seria muito difícil dormir', disse a Ministra Cármen Lúcia

'Se o brasileiro soubesse tudo o qu…

A presidente do Supremo Tribunal Federal...

Prefeitura de Divinópolis promove 1º Festival de Turismo

Prefeitura de Divinópolis promove 1…

A Prefeitura de Divinópolis, atra...

Prefeito de Divinópolis confirma obras para o Terra Azul

Prefeito de Divinópolis confirma ob…

O Prefeito de Divinópolis, Galile...

Acusado de estuprar a filha de 2 anos será transferido para Divinópolis

Acusado de estuprar a filha de 2 an…

O homem de 40 anos, condenado pelo estup...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

luisa valencicCabelos brancos, 87 anos e um diploma recém-conquistado nas mãos. Essa é Luísa Valencic Ficara, imigrante italiana que na semana passada se formou, oficialmente, em nutrição pelo Centro Universitário Padre Anchieta, em Jundiaí, interior de São Paulo.

Em entrevista ao G1, ela contou que resolveu se matricular no curso para "ocupar a cabeça" depois da morte do marido e da irmã.

"Não adianta ficar em casa que começam as dores. Dores crônicas, dores de saudade. Ter a casa vazia traz tudo isso", disse.

Banner promoção de viagensDe acordo com a universidade, a proposta do trabalho de conclusão de curso de Luísa era construir um memorial da vida dela. Porém, por motivos particulares, ela selecionou um livro sobre a história da cana-de-açúcar e não focou a pesquisa na própria vida.

Ainda assim, o trabalho, que compilou as principais características da produção e consumo de açúcar, foi elaborado a partir de leituras e resenhas mescladas com relatos de histórias que ela viveu.

A orientadora do projeto, Valéria Campos, disse que foi "inevitável" filtrar a parcialidade dos textos dela e transformá-lo em acadêmico e científico. "Os escritos de dona Luísa foram nos conquistando", disse.

Todo o trabalho foi escrito por Luísa à mão. Colegas de sala e funcionários da instituição ficaram responsáveis pela digitação, configuração e impressão.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS