Menu

TwitterFacebookPinterestGoogle+

Banner Zeos Travelling

galo contra chapecoenseA torcida compareceu – mais de 32 mil pagantes - e o Atlético correspondeu na despedida da temporada. O Galo venceu a Chapecoense, por 3 a 0, neste domingo, no Mineirão, e confirmou o segundo lugar no Campeonato Brasileiro. Os gols foram de Thiago Ribeiro, Leonardo Silva e Patric. Como vice-campeão, o time alvinegro garantiu a premiação de R$ 6,3 milhões, um alento para a diretoria visando à próxima temporada.

Com 69 pontos, o Atlético terminou o Brasileiro à frente do Grêmio, que derrotou o Joinville, fora de casa, e ficou com 68. Nem foi preciso torcer contra o Tricolor. Com a torcida a favor, o Galo ganhou impulso para buscar o vice-campeonato e consolidar a boa campanha no campeonato. Além de encerrar a temporada com o bolso mais cheio, já que, se terminasse em terceiro, receberia R$ 4,3 milhões.

O jogo contra a Chapecoense foi o último do técnico interino Diogo Giacomini à frente da equipe mineira. Ele voltará a se dedicar ao time de juniores, e entregou o comando com o dever cumprido. O novo treinador, o uruguaio Diego Aguirre, acompanhou a partida em um dos camarotes do Mineirão, ao lado de parte da comissão técnica. Ele foi saudado pela torcida, que no entanto não deixou de homenagear o antigo comandante, Levir Culpi, que deixou o clube, com faixas com a frase ‘Obrigado, Levir’.

O jogo

Mal o jogo começou e o Galo já estava pressionado pelo Grêmio, que logo abriu o placar diante do Joinville. Com a vitória parcial do Tricolor, o Atlético também precisava buscar o gol. A torcida compareceu em ótimo número ao Mineirão e deu o apoio. Mas o time alvinegro demorou um pouco a encaixar, mesmo diante de um adversário muito desfalcado como a Chapecoense.

O time do Sul tinha a tática de se fechar na defesa e sair em velocidade, para pegar a defesa atleticana desprevenida. O Galo abusou dos passes laterais, já que encontrava dificuldade para penetrar na área rival. Com Lucas Cândido, o time ganhou em qualidade no passe, mas em compensação o poder de marcação não era o mesmo. E era nisso que apostavam os visitantes.

publicidade

As chances não foram muitas, pois o chamado ‘último passe’ era o problema. Luan pegou rebote de fora da área e arriscou. A bola passou à direita do gol, com perigo. Em seguida, Thiago Ribeiro, sem marcação, desperdiçou oportunidade incrível depois de cruzamento de Marcos Rocha. A Chapecoense assustou em alguns ataques. Mas não caprichou nas finalizações.

Quando o primeiro tempo caminhava para o fim, o Galo desencantou. Aos 38min, Giovanni Augusto descobriu Thiago Ribeiro na área. O atacante dominou e, com o goleiro já desequilibrado, apenas tocou para as redes: 1 a 0. A torcida, finalmente, explodiu e o time ganhou mais tranquilidade, independentemente do resultado do Grêmio.

Goleada

E essa tranquilidade foi o ponto-chave para o Atlético deslanchar em campo e construir a goleada. Logo aos 5min, Leonardo Silva comprovou a aptidão ofensiva e ampliou o placar em cabeçada precisa, depois de cobrança de escanteio: 2 a 0. Os alvinegros comemoraram mesmo com o segundo gol gremista, na Arena Joinville.

publicidade

A Chapecoense não se intimidou com o segundo gol do Galo. Mostrou valentia e atacou para ao menos diminuir a desvantagem. Mas não conseguiu superar Victor. Com 2 a 0 no placar, o Atlético não abriu mão da força ofensiva. Pelo contrário, queria mais. E o terceiro saiu aos 22min, em bela triangulação entre Marcos Rocha e Lucas Pratto. O lateral tocou a Patric, que emendou de primeira e tocou fora do alcance de Nivaldo: 3 a 0.

O técnico interino Diogo Giacomini aproveitou para utilizar jogadores que não atuaram com frequência. Rafael Carioca deixou o campo para a entrada de Eduardo, que por pouco não deixou a marca. Em seguida, Giovanni Augusto e Lucas Pratto foram substituído por Cárdenas e Carlos, respectivamente. Apesar de alguns tropeços ao longo do Brasileiro, a torcida reconheceu a boa campanha e aplaudiu a equipe, vislumbrando uma temporada positiva em 2016.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS