Menu

TwitterFacebookPinterestGoogle+

Comemoração da Seleção Brasileira de handbol

selecao brasileira de handbol golAssim como fizera na primeira rodada, com um gol salvador no último segundo de jogo, novamente o Brasil operou um milagre no finalzinho de uma partida. Desta vez, a autora da façanha foi Dara, que marcou um gol do meio da quadra que deu à seleção brasileira a vitória por 21 a 20 sobre a França. Com esse resultado, o time comandado por Morten Soubak terminou a primeira fase como líder do Grupo C, com um empate (com a Coreia do Sul) e quatro vitórias (sobre República Democrática do Congo, Alemanha, Argentina e França). Na próxima rodada, o Brasil vai jogar por vaga nas quartas de final com a Romênia, que se classificou como quarta colocada do Grupo D.

No desespero, a França foi ao ataque com uma goleiro-linha, que fez o gol de empate a sete segundos do final. Com esse resultado, a França, com saldo de gols melhor, terminaria a fase como primeira colocada do Grupo C. O Brasil reiniciou o jogo novamente. A goleiro-linha foi para o banco, para fazer a substituição, mas Dara recebeu a bola no meio da quadra e arremessou. A bola entrou a três segundos do fim.

Jogando com inteligência, e garantido atrás pelas boas defesas da goleira Babi, o Brasil abriu 5 a 2 no começo da partida.

A exclusão (por dois minutos) de Duda, jogadora fundamental no esquema brasileiro, deu oportunidade à França de chegar ao empate em 5 a 5.

Mas o Brasil continuou jogando com tranquilidade, com destaque para Ana Paula, que segurava a bola, com inteligência, quando a marcação dificultava os passes. Em jogadas individuais, a armadora central maranhense fez jogadas que resultaram em gols valiosos. O Brasil foi para o intervalo com vantagem de dois gols (11 a 9). Na volta, a França voltou marcando melhor e, aos poucos, conseguiu igualar o marcador.

ANUNCIE NO DIVICITY.COM
DiviCity anuncie 01

Embora tenha um time titular muito bom, o Brasil não dispõe de um banco de reservas à altura. Sempre que Duda saiu da quadra, o Brasil passou por dificuldades. Aos 15 do segundo tempo, a França conseguiu passar à frente (15 a 14).

Nesse momento, outras jogadoras se apresentaram em boas condições para finalizar, como Deonise. O Brasil voltou a abrir dois gols de diferença, mas continuou a ter problemas com a marcação adversária, sendo punido por jogo passivo algumas vezes.

Dara, a heroína da vitória, descreveu o lance. "Quando olhei no relógio ainda faltavam seis segundos. A Babi me passou eu eu pensei: não dá tempo de atacar, eu vou chutar. Acreditei que podíamos ganhar até o final. Enquanto o relógio não zera temos que buscar. Eu fiz o gol, mas a equipe toda acreditou que iríamos ganhar".

"A gente prefere pegar a Romênia do que uma Noruega ou uma Espanha", disse Celinha, que entrou duas vezes apenas para bater tiros de sete metros, e converteu ambos os arremessos, em entrevista ao SporTV.

O técnico Morten Soubak se disse bastante satisfeito com a performance da seleção. "Estamos muito felizes com o resultado. Esse era um jogo que precisávamos vencer para terminar em primeiro do grupo e conseguimos. Toda a equipe estado parabéns". O horário e a data do jogo contra a Romênia ainda não foram estabelecidos pela organização do Mundial. Pode ser no domingo ou na segunda-feira.


publicidade

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS