Menu
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com

saúde

  • “Farmacinha” do Centro de Saúde Niterói suspende atendimento ao público nesta quarta (4)

    remediosA “Farmacinha” do Centro de Saúde Niterói estará fechada durante o período da tarde desta quarta-feira (4). Segundo a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), o atendimento ao público será interrompido para uma reunião interna.

    Segundo a Semusa, o atendimento a população deve ser retomado nesta quinta-feira. O Centro de Saúde Niterói fica na rua Esmeralda, número 160 em Divinópolis.


    publicidade

  • 400 pessoas vivem com o vírus do HIV em Divinópolis

    Aids BrasilO Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) realizará ações no Dia Mundial de Luta Contra a Aids, nesta terça-feira (01). A data foi instituída pela Assembleia da Organização Mundial de Saúde e referendada pela Organizações das Nações Unidos (ONU). Em Divinópolis, 400 pessoas vivem com o vírus do HIV. De 2011 até momento, o CTA aponta acréscimo de 36% no número de pessoas infectadas.

    O CTA distribui panfletos na região central da cidade para conscientizar a população nesta terça-feira.

    “Esta iniciativa acontecerá na Avenida 1º de Junho com rua São Paulo (Calçadão) e na Av. Getúlio Vargas, 550 (em frente á Policlínica). Nestes locais a população será orientada e será realizado a distribuição de panfletos e preservativos. Esta blitz educativa ocorrerá das 8h às 16h”, diz Francisca.

    Paralelo a estas ações, na Policlínica e CTA, durante todo o dia, serão realizados Rápidos para HIV, Hepatites C. De acordo com o CTA, a intenção é envolver todo o público, levando informação e esclarecendo dúvidas.

    Leia também: Charlie Sheen assume publicamente que é HIV positivo

    publicidade

    De acordo com o Centro de Testagem e Aconselhamento da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), órgão ligado a Diretoria de Atenção Básica, além dos 400 com o vírus da Aids, o Centro de Testagem e Aconselhamento de Divinópolis atende, ainda, a pacientes de 54 cidades da região. Deste público atendido, 1.077 são soropositivos.

    Para a enfermeira Francisa Vanizia, responsável pelo CTA, prevenção é o melhor caminho para evitar a doença.

    “A maior incidência de transmissão da Aids é por meio do sexo. Esta protegido na hora deste ato é a melhor forma de se prevenir contra a doença. Daí a necessidade de utilização dos preservativos tanto masculino como feminino”, explica Francisca.

    O CTA funciona de segunda a sexta-feira, sempre no horário comercial, na Av. Getúlio Vargas no nº 550. O telefone de contato é o 3221-3735.


    publicidade

  • 70 funcionários do São João de Deus estão de atestado por intoxicação alimentar

    hospital sao joao de deus divinopolisPelo menos 70 funcionários do Hospital São João de Deus (HSJD) estão de atestado médico com suspeita de intoxicação alimentar. A informação foi confirmada pela própria assessoria de comunicação da unidade. Amostras de alimentos e exames dos colaboradores para análise foram colhidas. O resultado deve sair dentro de 15 dias.

    Outra suspeita apresentada pela assessoria é de que a contaminação tenha ocorrido em restaurantes próximos ao hospital, onde os funcionários costumam se alimentar.

    “Os sintomas de diarreia podem aparecer em até 72 horas após a intoxicação, por isso não há como definir que o problema esteja diretamente relacionado à alimentação no hospital, haja vista que muitos colaboradores alimentam fora, e, principalmente, em lanchonetes e restaurantes próximos à instituição”.

    A assessoria ainda destacou que a diarreia pode ter transmissão direta pessoa a pessoa ou pelo ar, principalmente em locais fechados. Segundo ela, “por isso é importante uma análise mais detalhada para o diagnóstico da causa”.

    Controle

  • A estranha doença do ‘homem árvore’

    homem maos de arvoreAbul Bajandar quer abraçar sua filha. Nunca pôde abraçá-la desde que a menina nasceu há três anos, e se não fosse por um complexo procedimento cirúrgico custeado pelo governo de Bangladesh, não poderia nunca abraçá-la. A razão está na epidermodisplasia verruciforme que Bajandar começou a sofrer há uma década, quando tinha 15 anos. Ele se tornou o terceiro caso conhecido no mundo, e logo descobriu que sua vida iria se tornar um drama. "As verrugas começaram a sair no pé direito. No começo não dei muita importância, mas começaram a ganhar tamanho e se reproduziram em um joelho. Então eu me preocupei", lembra no quarto que ocupa no Hospital Universitário da capital de Bangladesh, Dacca.

    Aos poucos essa pele endurecida e ocre foi comendo os pés e as mãos. No fim, Bajandar perdeu a mobilidade nos dedos e ganhou o apelido de homem árvore no pequeno povoado de Pai Gasa, localizada no distrito de Khulna, no sul. A razão para essa alcunha que não o anima em nada salta à vista: as verrugas cobriram suas mãos quase que por completo e se estenderam até ficarem parecidas com as raízes de uma árvore. Pesam seis quilos e dificultam demais a vida dele. Só levantar já é um calvário. Seus pés tiveram melhor sorte e Bajandar pode andar, mas não sem dificuldade. Para tudo mais precisa de ajuda.

    "No começo fui a um curandeiro que me receitou remédios homeopáticos, mas não tiveram resultado. Então, como não podia trabalhar e na minha família só o meu pai está empregado -é motorista de um triciclo motorizado que serve como táxi-, eu tive que começar a mendigar para buscar tratamento". Procedente de uma família humilde, em que só entram 3.000 takas (156 reais) por mês, Bajandar soube que sua doença necessitava de uma assistência médica mais avançada. Então decidiu aproveitar a curiosidade que suas raízes causavam e começou a viajar para a Índia com os ganhos. "Lá eu fiquei tomando medicação prescrita por um médico por três anos". Um período em que as verrugas não pararam de crescer.

  • ACCCOM já pode operar com acelerador linear

    acccom combate cancerDepois de um ano parado, o acelerador linear , aparelho utilizado no atendimento de radioterapia do Hospital do Câncer em Divinópolis, está apto funcionar. O equipamento foi vistoriado por técnicos da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen). A unidade recebeu o laudo de autorização de funcionamento na segunda-feira (4), entretanto não há previsão de início de atendimentos.

    De acordo com o físico médico Rômulo Verdolin, com o aparelho será dobrada a capacidade de atendimentos. Se antes cerca de 100 pessoas faziam o tratamento diariamente, agora cerca de 200 poderão ser atendidas. "Entretanto, dependerá da demanda e de autorizações prévias do hospital. Certamente agora são dois aparelhos aptos, a capacidade dobra, sem dúvidas", destacou.

    O aparelho que faz o tratamento atualmente está disponível no hospital há cerca de 15 anos, segundo a unidade e, por conta da demanda, há pacientes que aguardam meses pelo tratamento que poderia ser mais ágil. Quem precisa passar pelo procedimento, têm que esperar, segundo a unidade. Com o novo aparelho a demanda será suprida, como destacou Rômulo.

    O aparelho novo chegou no ano passado no hospital. De acordo com a assessoria da Acccom, ele foi viabilizado com recursos públicos no valor de R$ 1,8 milhão. Mais R$ 2 milhões foram fornecidos pela Associação.

  • Agentes Comunitários de Saúde estão prontos para “Operação de Guerra contra a dengue” em Divinópolis

    agentes de saude de divinopolisCerca de 100 agentes comunitários de saúde (ACS) da Diretoria de Atenção Básica já estão aptos para reforçar o combate contra a dengue em Divinópolis. Os agentes participaram na última sexta-feira (8) de uma capacitação na Escola Municipal Olímpio de Oliveira, no bairro Tietê.

    A partir desta semana, eles vão trabalhar em conjunto com agentes de combate as endemias, em uma força tarefa montada pela Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), para intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti na cidade. Essa força tarefa, nos próximos 60 dias, terá como objetivo vistoriar 113 mil imóveis existentes na cidade.

    A previsão é que sejam vistoriados 3.500 imóveis por dia. Os 113 mil imóveis da cidade serão vistoriados duas vezes por esta força tarefa. Esta iniciativa da Semusa vai de encontro ao que estabelece a Portaria de Nº. 2.121, do Ministério da Saúde, publicada no dia 18 de dezembro último, e que autoriza os municípios a destinarem os ACS para este tipo de ação no combate a dengue.

    publicidade

    Nos casos em que ocorrerem à necessidade de realizar o tratamento com larvicida ou utilização de bombas costais este trabalho será realizado pelos agentes de controle de endemias.

    No último balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis, referente a 52ª semana epidemiológica de 2015, o município registrou 2.229 casos suspeitos e 1.705 casos confirmados de dengue.

  • Água da COPASA pode estar provocando surto de vômito e diarreia em Divinópolis

    copasa em divinopolisColuna publicada por Sílvio França, na edição de sábado(07) do Jornal Gazeta do Oeste

    Surto de Vômito e Diarreia

    O que inicialmente aparentava ser um surto de vômito e diarreia em decorrência de água consumida por atletas que participaram dos jogos universitários e jogos estudantis no Divinópolis Tênis Clube não se confirmou. A verdade parece pode ser mais sombria do que se imaginava.

    Nas últimas semanas, antes mesmo dos jogos, foram vários os registros de pessoas passando mau dando entrada na UPA, Postos de Saúde e Pronto Atendimento de Hospitais. Os sintomas todos parecidos, quadros de desidratação, vômito e diarreia. A chegada dos jogos apenas acentuou o problema já que além do exercício físico, calor e o convívio de várias pessoas ao mesmo tempo pode ter feito com que a chamada “virose” se espalhasse mais rápido.

    Logo que alguns estudantes apresentaram este quadro, ainda nos jogos universitários, foi feito todo o trabalho de vistoria e manutenção dos filtros do poliesportivo inclusive com a vigilância sanitária sendo acionada.

    Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a assessoria informou que no DTC foi recolhida a água para análise, mas não tem ainda nenhuma definição sobre esta análise. Este resultado só será apresentado na semana que vem. A lanchonete do DTC também foi vistoriada e por recomendação ela passará por algumas adaptações. Além disso, foi promovida uma limpeza nas caixas d´água do DTC. Quanto ao Poliesportivo, nenhum problema foi detectado, mas por precaução foi feita limpeza nas caixas d´água também.

    Ou seja, não existe problema necessariamente ligado ao DTC e já se percebe pessoas que nem frequentaram o local também apresentando os mesmos sintomas sofridos pelos estudantes. A primeira suspeita está recaindo sobre a qualidade da água servida aos divinopolitanos pela COPASA.

  • Antigo Pronto Socorro será reformado para receber Samu em Divinópolis

    pronto socorro divinopolisDepois de mais de um ano fechado, o espaço do antigo Pronto Socorro, onde funcionou a unidade II do Hospital São João de Deus (HSJD), será reformado para abrigar a sede do Samu. A ordem de serviço para início das obras foi assinada nesta quinta-feira (3), pelo prefeito Vladimir Azevedo.

    O local será a central de regulação, ou seja, para onde serão destinadas todas as ligações feitas ao 192 e de onde serão distribuídas as ambulâncias para atendimento em toda região do Consórcio Intermunicipal de Saúde e Urgência (CIS-URG), composto por 54 cidades da região Centro-Oeste.

    Leia também: Prefeito anuncia contratação de funcionários para unidade do SAMU em Divinópolis

    Segundo informações da Prefeitura, a medida visa antecipar o preparo para receber o mais breve possível a sede do Samu. Contudo, a unidade é liberada pelo Governo do Estado. A expectativa é que essa liberação ocorra no ano que vem.

    publicidade

    As discussões sobre a implantação do Samu em Divinópolis iniciaram em 2014, quando ficou definido em uma reunião da Superintendência Regional de Saúde, como funcionaria a estrutura do Consórcio de Urgência e Emergência da Macrorregião Oeste. Ele engloba o funcionamento do Sistema Integrado de Saúde (SIM) na cidade e a implantação Samu.

    Na ocasião, o prefeito de Divinópolis disse que com a chegada do Samu na cidade e nas microrregiões, cerca de 30 veículos, entre ambulâncias e moto ambulâncias, estarão nas ruas aptas a atender o chamado feito pelo telefone 192.

  • Anvisa aprova primeira vacina contra a dengue

    mosquito dengueA Anvisa aprovou o uso da vacina contra dengue desenvolvida pelo laboratório francês Sanofi Pasteur. A imunização protege contra os quatro sorotipos da doença e foi testada em mais de 30 mil pessoas, em 80 países, incluindo o Brasil. Ela poderá ser utilizada por pessoas de 9 a 45 anos. Ainda não há previsão de chegada ao mercado. Segundo o médico e comentarista de saúde da rádio CBN Luis Fernando Correia, a pesquisa para conceber a vacina durou mais de 20 anos.

    O Brasil é o terceiro país a aprovar o uso da vacina. O México foi o primeiro e as Filipinas, o segundo. Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária da comercialização do medicamento. Ainda não há data para o início das vendas. A novidade foi testada em mais de 80 países, em mais de 30 mil pessoas.

    A vacina, que tem eficácia contra os quatro tipos da dengue, é produzida em uma fábrica em Lyon, na França, que tem capacidade de desenvolver 100 milhões de doses por ano. Segundo o fabricante, áreas endêmicas terão prioridade. Segundo Luis Fernando Correia, como o Brasil foi um dos primeiros a aprovar a vacina, provavelmente estará na frente.

    publicidade

    Esta é a primeira vez na história que será lançada uma vacina contra os quatro tipos da dengue, com proteção em torno de 66%. O grupo brasileiro teve uma resposta maior, mas a média foi influenciada por um grupo da Tailândia que não respondeu bem ao antídoto.

    Durante os testes, foi observado que a vacina preveniu a hospitalização em 80% dos casos e diminuiu em 93% a ocorrência da dengue hemorrágica. Ainda não há previsão para o antídoto chegar ao mercado, qual será o preço e se haverá alguma negociação com o governo para subsidiar a vacina.

    O Brasil teve mais de 1,5 milhão de casos de dengue até o final de novembro, com mais de 800 mortes.

  • Atendimento oncológico é suspenso para macrorregião em Divinópolis

    Os pacientes da região Centro-Oeste que fazem tratamento contra o câncer em Divinópolis pelo Sistema Único de Saúde (SUS) vão ter que buscar outros hospitais para continuar o tratamento. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) de Divinópolis, o atendimento está suspenso até que seja feita uma nova repactuação de recursos com essas cidades. A informação foi dada nesta quarta-feira (9) pela Semusa. Entramos em contato com a assessoria da Secretaria para obter mais informações, mas as ligações não foram atendidas.

    Ainda segundo a Semusa, não há condições de receber pacientes de outras cidades da macrorregião, por causa das condições financeiras. Até o momento apenas seis municípios já refizeram o convênio com Divinópolis.

    De acordo com dados do Município, de fevereiro a julho de 2015, foram 6.606 atendimentos oncológicos, menos de 2.500 são de Divinópolis O Hospital do Câncer de Divinópolis é o único com cotas para atender pacientes dos 55 municípios do Centro-Oeste.


    publicidade

  • Bem-estar

    No DiviCity.com você também se mantém bem informado sobre a sua saúde e estilo de vida. No caderno BEM-ESTAR você lê notícias e informações que vão ajudá-lo a melhorar a qualidade de vida.

  • Bom Despacho aplica verba do carnaval em estrutura para Samu

    samu credito da foto 2 marcus ferreira 1Depois de confirmar o cancelamento do carnaval em 2016 alegando dificuldade financeira, a Prefeitura de Bom Despacho afirmou nesta terça-feira (12) que os cerca de R$ 40 mil economizados com a não realização da festa foram investidos na construção do espaço que abrigará ambulâncias e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Já foram investidos R$ 150 mil dos cofres municipais, segundo a Prefeitura. A previsão é de que o Samu seja implantado na cidade em junho deste ano.

    De acordo com a secretária de Saúde de Bom Despacho, Neide Braga, passa por reforma, atualmente, o espaço destinado ao Pronto Atendimento Municipal (PAM). O trabalho é feito em parceria com um consórcio que envolve vários municípios com o compromisso de adquirir ambulâncias, equipar centrais de atendimento e treinar equipes de resgate. "Já foram selecionados oito profissionais, quatro motoristas socorristas e quatro técnicos de enfermagem", informou.

    Leia também: Cidades do Centro-Oeste buscam alternativas para carnaval

    publicidade

    O total investido pela Prefeitura até o momento soma os R$ 40.000 economizados com o cancelamento do Carnaval a outros R$ 110.000 pagos ao consórcio regional que busca implantar o Samu em várias cidades do Centro-Oeste. "A Prefeitura investe cerca de R$ 12.000 mensais em equipamentos, instalações e adequações de espaços. Esse é o valor até o momento", finalizou.

    Sem folia

    A decisão de não realizar o carnaval foi tomada entre o prefeito Fernando Cabral e os blocos carnavalescos de Bom Despacho. Diante da crise econômica, o Executivo informou que prefere conter os gastos. "A cidade não quer gastos desnecessários a não ser que apareça uma parceria muito boa para isso", informou em nota.

  • Campanha quer arrecadar dinheiro para menina russa que sobrevive com coração para fora do tórax

    criança com pentalogia de cantrellA história da menina russa Virsaviya, que vive com o coração para fora do tórax, comoveu o mundo depois que a mãe dela, Dari Borun, 26 anos, contou que, quando a filha nasceu, os médicos disseram que dificilmente ela sobreviveria. A hashtag #Virsaviyawarrior (#Virsaviyaguerreira, em português) se tornou viral.

    Já se passaram seis anos desde então e, agora, uma campanha foi lançada na internet para ajudar a menina a receber tratamento e permanecer nos Estados Unidos. Intitulada 'Bathsheba's Heart' - que significa 'Coração de Betsabá', nome equivalente a Virsaviyana na bíblia russa -, o objetivo é alcançar US$ 100 mil em doações. Até agora, já foram arrecadados US$ 41 mil. Clique e saiba mais.

    Virsaviya nasceu não apenas com o coração fora da caixa torácica, mas também com os intestinos para fora do abdômen. A menina tem uma rara doença chamada Pentalogia de Cantrell e que afeta 5,5 bebês a cada milhão de nascimentos. Ela é caracterizada pelos órgãos vitais que se desenvolvem fora das partes correspondentes no corpo saudável.

    Aos quatro meses, a pequena passou por uma cirurgia para solucionar o problema do coração para o lado de fora, mas sem sucesso. Nas imagens que circularam pela internet, é possível ver o órgão de Virsaviya, por fora do peitoral e coberto por uma fina camada de pele. Sem proteção adequada, qualquer pequeno contato ou queda pode causa um dano significativo. Qualquer gripe ou febre pode ser fatal.

    publicidade

    Mudança para os EUA

    Atualmente, Virsaviya e Dari, que são de Novorossiysk, no sudoeste da Rússia, vivem no sul da Flórida onde pretendem se fixar permanentemente. A mãe conta que se mudou para os Estados Unidos porque os médicos russos disseram que não poderiam operar a menina em razão de ela ter um quadro de hipertensão.

    Foi então que, como Dari contou à BBC, ela decidiu enviar fotos da filha para vários especialistas de diversos países e, apenas, o Hospital Infantil de Boston aceitou vê-la. A conclusão dos profissionais é de que é arriscado operar a menina, mas os especialistas acreditam que, continuando com a medicação e vivendo em lugar quente, Virsaviya pode ter qualidade de vida.

    Ainda segundo a reportagem da BBC, nos oito meses em que as duas estão vivendo na Flórida, o número de vezes que a menina precisou ir à emergência caiu significativamente em comparação à Rússia. Nenhuma das duas tem seguro médico, elas vivem com amigos, mas Dari Borum pediu asilo para poder permanecer na Flórida.

  • Charlie Sheen assume publicamente que é HIV positivo

    Charlie SheenDepois de muitos rumores sobre seu estado de saúde, o ator e bad boy de Hollywood Charlie Sheen confirmou que há quatro anos é portador do HIV, vírus da imunodeficiência humana causadora da aids. “Estou aqui para admitir que sou HIV positivo”, disse Sheen, de 50 anos. O comediante anunciou na segunda-feira passada, dia 16, que divulgaria sua situação em uma entrevista com Matt Lauer no programa matutino de maior audiência da televisão norte-americana, Today.

    O anúncio provocou uma infinidade de rumores sobre uma doença que, segundo a TMZ, era do conhecimento de Sheen há pelo menos dois anos. Segundo fontes consultadas pela revista People, o ator, conhecido por seu trabalho tanto no cinema como na televisão, tem consciência da situação e passou um bom tempo avaliando como tornar a notícia pública. “Sempre usei preservativos e fui honesto com minhas parceiras quanto ao meu estado de saúde.” E garantiu que é impossível que tenha contagiado alguém. Admite, no entanto, que não tem certeza de quem o contaminou. “Agora tenho a responsabilidade de melhorar e ajudar mais pessoas (...) tomo quatro comprimidos por dia para tratar minha doença”, confessou.

    Leia também: Amizade entre cão e seu dono vira rap e viraliza na internet

    Manter o problema em segredo durante tanto tempo não foi nada fácil. Durante a entrevista, afirmou que foi vítima de chantagem muitas vezes. “Quanto você pagou para quem o extorquiu?”, perguntou Matt Lauer. “O suficiente para dizer que foram milhões”, respondeu.

  • Cientistas explicam por que as dietas nem sempre funcionam

    tomate e as dietasCom a proximidade do verão, muitas pessoas se questionam por que as dietas publicadas nas revistas nem sempre funcionam. A razão é que as pessoas reagem diferente ao consumo de alimentos saudáveis, permitindo a alguns a perda de peso e a outros não, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira (19/11).

    Uma mulher que participou do estudo apresentou um aumento dos seus níveis de açúcar no sangue a cada vez que comia um tomate, alimento com pouco açúcar e gordura, exemplificou o estudo realizado com 800 pessoas em Israel e publicado pela revista científica Cell Press. "A primeira grande surpresa e descoberta assombrosa que tivemos foi a grande variedade de reações das pessoas a alimentos idênticos", declarou Eran Segal, pesquisador do Instituto de Ciência Weizmann de Israel.

    Mulher que participou do estudo apresentou um aumento dos seus níveis de açúcar no sangue a cada vez que comia um tomate, alimento com pouco açúcar e gordura
    publicidade

    Para o estudo, foi controlado o nível de açúcar no sangue dos participantes durante uma semana, foram analisadas suas fezes e foi observado o consumo alimentar. Nenhum participante era diabético, mas alguns eram obesos e tinham condições de saúde similares aos pré-diabéticos. "Há diferenças enormes entre os indivíduos - em alguns casos tinham reações opostas - e realmente nos faltou informação científica sobre o tema", destacou Segal.

    Leia também: Deixar água do lado da cama à noite pode fazer mal à saúde

    No lugar de seguir dietas padrões, os pesquisadores sugerem regimes mais personalizados, e colocar cada pessoa no centro de seu programa alimentar e não o contrário, o que permitirá não só ajudá-las a controlar seus níveis de açúcar, mas também a melhorar sua saúde, declarou o co-autor do estudo, Eran Elinav.

    Os pesquisadores afirmam ter avançado no desenvolvimento de um sistema capaz de fazer uma melhor análise nutricional em função de cada pessoa.

    O método necessitava que fossem enviadas amostras de fezes para analisar as bactérias do sistema digestivo. Os pesquisadores identificaram microrganismos específicos vinculados ao nível de açúcar no sangue depois das refeições.


    publicidade

  • Conclusão do Hospital Regional de Divinópolis permanece indefinida

    hospital regional divinopolisO ano está prestes a ser encerrado e a construção do Hospital Público Regional de Divinópolis, que terá todo atendimento feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS), até hoje não foi finalizada e não há nova previsão de entrega. A construção começou em 2010 e por várias vezes a entrega foi adiada. Apenas 80% da obra está concluída. Segundo a Prefeitura, o atraso se deve aos repasses do Estado que não foram feitos.

    Já a Secretaria de Estado de Saúde disse que o repasse de verba só é feito depois de receber uma documentação que comprove onde o dinheiro vai ser aplicado. Os recursos repassados em 2015 para a Prefeitura de Divinópolis foram feitos depois do envio de documentação. A secretaria disse ainda que não há portanto, pedido pendente para nova liberação.

    Leia também: Estado atrasa repasses para o Hospital Público de Divinópolis

    O prédio já deveria estar pronto. De acordo com o posicionamento do prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo em 2010, quando as obras iniciaram, o hospital seria entregue, no máximo em 2012. Já em 2013, a obra já estava com um ano de atraso e o então secretário de Saúde Dárcio Abud Lemos, falou sobre uma nova data. A previsão era para o segundo semestre deste ano.

  • Dengue continua fazendo vítimas em Divinópolis, todo mês são mais 180 casos

    Carro de combate a Dengue em DivinópolisOs casos confirmados de dengue até o momento já somam 1.626 registros. O dado foi divulgado nesta sexta-feira (25) pelo boletim semanal do controle e combate à dengue. De acordo com a Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), o número de casos notificados como suspeito já é 2.056.

    Os números revelam que, na média, 180 pessoas adquirem dengue por mês em Divinópolis. Apesar das notificações estarem 55% menor do que no mesmo período do ano passado, a grande quantidade de lixo recolhida em ações estratégicas da Diretoria de Vigilância em Saúde chama a atenção e representa um grande risco para a saúde dos divinopolitanos.

    “Todos os dias os agentes que atuam no combate a dengue se deparam com uma quantidade grande de objetos que podem se constituir em criadouros do mosquito Aedes aegypti. Se não houver mobilização por parte da população, atuando na eliminação destes focos, com o início das chuvas e do tempo quente corre-se o risco de que milhares de mosquitos se desenvolvam”, pontua a diretora de vigilância em saúde, Celina Pires.

  • Dengue volta a alarmar moradores de Divinópolis

    dengue em divinopolisA situação da dengue em Divinópolis ainda preocupa, por isso a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Setor de Vigilância em Saúde, tem intensificado as ações que visam combater a doença, que anda fazendo muitas vítimas pela cidade. De acordo com os dados, mais de mil pessoas contraíram a dengue este ano.

    O estudo levantado pela Secretaria de Saúde, atualizado na ultima semana, apontou 1.635 novos casos na cidade. Outros 2.600 casos foram notificados como suspeitos. Deste número, apenas 400 deram negativo, uma média de 7,9 casos confirmados a casa 10 casos notificados. A situação preocupa, por isso ações são intensificadas na cidade.

    Algumas regiões da cidade ganham destaque no balanço com maior número de casos. A região central, por exemplo, de 166 casos notificados, 139 foram confirmados, uma média de 84% das pessoas atendidas foram confirmadas com a doença. No Icaraí, 103 suspeitas e 94 confirmados e o Serra Verde foram 98 notificações e 93 confirmados, também chamam a atenção. Na tentativa de reduzir este índice, os agentes visitam cerca de 1.800 imóveis por região, local onde são encontrados o maior número de focos.

    A situação preocupa os próprios moradores que se veem na obrigação de ajudar o Setor de Vigilância a combater os focos do mosquito transmissor da dengue. Quando as plantas ainda tomam conta do quintal, a atenção é redobrada.

    Banner Zeos Travelling

  • Divinópolis

    Todas as notícias de Divinópolis e região para você ficar bem informado. Acompanhe em nosso jornal o que acontece na cidade com informações éticas, criteriosas e total isenção. Política, Economia, Educação, Saúde, Esportes, Polícia e Agenda de shows e festas para que você fique sempre bem informado sobre Divinópolis, MG.

  • Dono de imóvel com foco de dengue será multado em Formiga

    mosquito da dengueA partir deste mês, a Prefeitura de Formiga coloca em prática a legislação que prevê multa para o proprietário de imóvel com foco do Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. A penalidade será aplicada quando houver notificação e, dentro de dez dias, não for eliminado o foco.

    Levantamento feito em outubro de 2015 pela Secretaria de Saúde mostra que 86% dos focos estão em residências. A partir deste mês, serão intensificadas as visitas a todos os imóveis do município.

    A lei que prevê a multa é de 2011, porém precisava de um complemento, feito por meio de outra lei sancionada em 2015. O valor pode variar de uma a 20 UFPMF’s (Unidade Fiscal Padrão do Município de Formiga). Ou seja, pode ir de R$ 218,7 a R$ 4.374,00 em valores atuais.

    “É uma medida dura, mas necessária. Nossa ideia é educar e, em último caso, punir. É para preservar a população. O bem coletivo tem de estar acima dos interesses individuais”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Gonçalo de Faria.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS