Menu
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com

portugal

  • Agências de viagens em Divinópolis adotam estratégias na alta temporada

    Lisboa PortugalA quatro meses para o fim de 2016, agências de viagens em todo o mundo já começam a oferecer pacotes diferenciados a quem deseja viajar durante o Natal e Réveillon. Em Divinópolis essas empresas oferecem catálogos diversos. Algumas focam em roteiros nacionais com o objetivo de cativar especialmente a quem costumava viajar para outros países, mas não tem dinheiro suficiente. Outras apostam em roteiros europeus que afiram ser mais baratos do que muitos destinos nacionais.

    O empresário Morato Júnior, franqueado da CVC na cidade, afirma que a procura por pacotes turísticos neste mês de agosto tem sido maior do que em maio, quando o faturamento foi menor. Ele conta que a maior parte do interesse tem sido para roteiros internos, como o arquipélogo Fernando de Noronha, em Pernambuco. Mas, os destinos internacionais também têm espaço.

    "Os pacotes mais procurados atualmente são para destinos dentro do Brasil e também os resorts. Mas também temos vendido muitos internacionais para a Europa, o Caribe e os Estados Unidos. Oferecemos muitas promoções, como as que ocorrem com dólar 'congelado' e descontos", disse o empresário, que projeta crescimento de 5% a 10% no faturamento até o fim do ano, na comparação com o registrado no mesmo período do ano passado.

    Morato afirma perceber uma mudança no comportamento de alguns clientes. Devido às constantes altas do dólar, muita gente que costumava viajar nas férias para Buenos Aires, Santiago ou Bariloche passou a buscar os resorts, visando gastar menos. "A viagem, de modo geral, é algo cada vez mais essencial na vida das pessoas. Se por algum motivo financeiro a pessoa não pode viajar para fora do Brasil, faz questão de viajar para as inúmeras opções de roteiros internos. Essas pessoas só não se conformam em ficar em casa nas férias", pontuou.

    Para o gerente da Ascânio Tuor, Bruno Borba, o mercado local de roteiros turísticos está estável. Não favorece grandes projeções de crescimento, mas também não evidencia os prejuízos que levaram o setor a uma situação bem mais difícil em meados de 2015. "Tendo em vista essa situação pior que o mercado vivenciou, podemos dizer que está muito bom agora. Para manter a nossa cartela de clientes e cativar outros, buscamos o tempo todo o 'pensar fora da caixa'. Mantemos um relacionamento bastante próximo com quem se interessa por nossos produtos", comentou.

    banner lisboaBruno também percebe a migração de clientes de roteiros internacionais para os nacionais. "Mas essa busca por idas ao exterior tende a crescer ainda em 2016, pois temos percebidos constantes quedas no dólar [na tarde desta quarta-feira (10) a moeda americana, que recentemente alcançou a marca dos R$ 4, custava R$ 3,12]. Essa baixa favorece a compra de passagens aéreas", detalhou.

    O gerente também cita um fator da logística aérea em Divinópolis como favorecedor da procura pelos roteiros nacionais. O recente início de voos da companhia aérea Azul de Divinópolis à Campinas estimula o turismo.

    "De Campinas, nossos clientes podem partir para várias outras partes do Brasil. Essa conexão aérea falicita e estimula muito as viagens internas, como por exemplo aquelas com destino a Foz do Iguaçu, no Paraná", citou.

    Europa a preço baixo

    Já na Zeos Travelling, a maior aposta é nos roteiros à Europa, principalmente a Portugal. O diretor da empresa, Fred Oliveira, explica que recentemente a marca adquiriu uma agência de viagens naquele país- mercado que considera bastante promissor.

    "Temos vendido, em média, dois pacotes por dia com Portugal. Por muito tempo a maior parte da procura foi por destinos nacionais. Hoje, a maior parte das nosssas vendas é de pacotes para a Europa, como o de duas pessoas para Lisboa, que sai a R$ 5 mil. Muito mais barato do que para muito destino nacional", frisou.

    Leia também: Para driblar a crise, empresa de Divinópolis abre filial em Portugal.

    Proximidade cultural, semelhança da língua e a chance de conhecer locais turísticos famosos no mundo todo por preços bem menores do que muitas viagens nacionais são fatores encantadores, afirma o diretor. "Projetamos crsecimento de 20% dessas vendas até o fim do ano. É uma situação atípica para um período de crise econômica. Mas, vimos nessa crise uma oportunidade", finalizou.

    Fonte: G1 por Ricardo Welbert

  • Crise e falta de perspectiva levam os brasileiros a tentar a vida em outro país

    tchau brasilNos últimos meses há um movimento incomum nos aeroportos brasileiros, cada vez mais brasileiros embarcam sem data para voltar. Resultado da crise financeira, política e moral que o Brasil tem passado, mas principalmente pela falta de perspectiva no futuro; fato é que o êxodo de brasileiros para outros países é cada vez maior.

    O que vemos hoje só tem precedente na história quando os moradores de Governador Valadares partiram em massa para os Estados Unidos, isso lá pelos anos 70.

    Independente do resultado do impeachment na próxima semana o sentimento do povo brasileiro é de que levaremos anos para recuperar os estragos que a incompetência dos políticos e a corrupção gerenalizada causou na segurança pública, saúde, educação e principalmente na economia.

    Alguns anos atrás quem procurava trabalho no exterior eram operários da construção civil, empregadas domésticas ou garçons para bares e restaurantes, mas hoje o perfil do brasileiro que quer estabelecer no exterior mudou; são engenheiros, dentistas, advogados, médicos e principalmente aposentados que buscam qualidade de vida e estabilidade para a família.

    Segundo o diretor da Zeos Travelling agência de viagens nunca tantos divinopolitanos procuraram por passagens aéreas, vistos e acompanhamento para imigrar em outros países. Com a abertura da loja da Zeos Travelling em Portugal muitos brasileiros têm procurado a agência em busca de informações sobre como morar em Lisboa ou em outras cidades portuguesas. Ainda segundo o diretor da empresa a orienteção que sua equipe têm passado é para que as pessoas comprem um pacote para Lisboa (hoje em torno de R$ 2700,00 por pessoa com passagem aérea e cinco noites em hotel) para conhecer um pouco mais sobre o país e assim não se arrepender futuramente por uma mudança radical e sem o devido planejamento.

    A filial da Zeos Travelling em Portugal auxilia os brasileiros que desejam se mudar para lá, inclusive orientando quanto a documentação, emprego e moradia. Quem tem interesse pode entrar em contato com uma das lojas da Zeos Travelling aqui em Divinópolis (clique aqui e veja os endereços).

    PORTUGAL É MAIS FÁCIL QUE OUTROS PAÍSES

  • Crise impulsiona mudança de brasileiros para Portugal e pedidos de visto crescem 50%, em 2017

    bandeira de portugalImpulsionado pela crise, o fluxo migratório de brasileiros para Portugal tem crescido, nos últimos anos. Na representação portuguesa no Brasil, os números de solicitação de vistos em geral subiram em média 50% em 2017, face ao ano anterior. Em 2016, foram emitidos três mil documentos. Além disso, por dia, são protocolados, em média, de 55 a 60 novos pedidos de nacionalidade, no Consulado em São Paulo. No Rio de Janeiro, o crescimento da procura já esgotou as vagas disponíveis na agenda de atendimento da representação esse ano. A única esperança para quem está aguardando é haver desistência ou criação de vagas adicionais. No ano passado, havia 81.251 brasileiros legais morando em Portugal, segundo dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Entre 2010 e 2016, foram concedidas mais de 87 mil nacionalidades a brasileiros, que hoje é a principal comunidade estrangeira residente no país.

    A advogada Luciana Ladeira, que trabalha com pedidos de dupla cidadania, cita a violência urbana, a crise econômica e a insegurança política.

    — Percebo que o volume de atendimento no escritório dobrou em relação ao ano passado — afirma ela.

    Filho de português, o advogado Marcelo Ramalhete, de 46 anos, está arrumando as malas para se mudar de vez em janeiro de 2018. Ele vai acompanhado da mulher e da filha, de 17 anos. A decisão foi tomada após a família sofrer um assalto em março.

    — Fui levado por bandidos e fiquei três horas dentro de uma favela. E se fosse a minha filha? Sei que vou enfrentar um período de adaptação e que a minha renda vai cair um pouco, mas estou em busca de tranquilidade — disse Marcelo.

    DÚVIDAS NA LEGISLAÇÃO

    Mas mudar-se para a “terrinha” exige planejamento, reserva financeira e paciência. Uma nova lei, que prometeu facilitar esse caminho para netos de portugueses, tem causado dúvidas e insegurança nos descendentes. Os solicitantes devem ter "laços de efetiva ligação à comunidade nacional" e declarar que "querem ser portugueses".

    banner lisboa

    — Para provar o laço, o neto deve, além de comprovar a residência legal em território português, ter participado regularmente da vida cultural da comunidade portuguesa do país onde morava — observa o advogado português Antônio Pardal.

    Mas a nova legislação ainda tem gerado interpretações divergentes sobre as exigências para obtenção de nacionalidade para os netos. Para a advogada Luciana Ladeira, a residência prévia em território português não é requisito obrigatório:

    — A residência nos 3 anos anteriores ao pedido agora é uma presunção de laço. O que significa que o solicitante não precisará comprovar mais nada se tiver atendido esse quesito. Mas há outros laços que podem ser utilizados nesses pedidos: contrato de aluguel; propriedade em seu nome ou deslocamento frequente para Portugal. Mas como a legislação é nova, ainda há muitas dúvidas em relação a sua aplicação — comenta Luciana.

    Para filhos de portugueses, as regras para solicitar a cidadania não foram alteradas. O interessado em solicitar a cidadania portuguesa terá que desembolsar um valor mínimo estimado em R$ 3 mil. O custo leva em consideração a cobrança pelo processo (157 euros), taxa consular, certidões, averbações e envio de documento, isso sem incluir honorários advocatícios para quem deseja uma assessoria jurídica

    De acordo com especialistas, para Portugal, a migração também é um bom negócio. Um relatório da ONU mostra que a população lusa se reduziu em média 0,4% por ano entre 2010 e 2016. Além disso, 21% dos moradores de Portugal já completaram 65 anos de idade, o que coloca o país europeu como um dos quatro mais envelhecidos do continente.

    COMO ERA ANTES

    A legislação anterior abordava duas situações distintas no caso dos netos de cidadão português. Se o progenitor descendente de portugueses ainda fosse vivo, seria exigido que ele ou ela obtivessem a cidadania para só depois repassar aos filhos. Caso já tivesse morrido, a obtenção direta pelos avós poderia ocorrer, mas seria atribuída a cidadania por naturalização e não a nacionalidade originária, comum nos casos de ascendência.

    A alteração na lei presume que os interessados de todos os países que tenham o português como língua oficial há pelo menos dez anos. Dessa forma, esses cidadãos não precisam comprovar seu conhecimento da língua.

    Antes da aprovação do decreto, os brasileiros que não viviam em Portugal poderiam obter a nacionalidade se tivessem ascendência lusa, se fossem casados ou estivessem em união estável com um português há, pelo menos, 3 anos.

    300x250 Menina AviadoraFILHOS DE PORTUGUESES

    Todos os filhos de portugueses já tinham e mantêm o direito de requerer a nacionalidade originária. Para isso, é preciso manifestar-se oficialmente através de um requerimento próprio que deve ser entregue com assinatura reconhecida em um cartório brasileiro. No caso dos menores de idade, o documento deve ser assinado por ambos os pais.

    Também é preciso apresentar documentos que comprovem a nacionalidade portuguesa do ascendente direto, como o cartão de cidadão (a carteira de identidade portuguesa), passaporte ou certidão de nascimento.

    O descendente que tiver interesse em obter a cidadania deve ainda apresentar original e cópia da sua certidão de nascimento, emitida há meno de um ano; a certidão de nascimento do progenitor que não for português; original e cópia autenticada da carteira de identidade; original e cópia da carteira de motorista ou do passaporte; uma foto 3×4 colorida tirada há menos de um ano; envelope para devolução dos documentos já com os dados do requerente no destinatário, e comprovante de residência.

    O requerente também precisa apresentar o comprovante de pagamento da solicitação de cidadania, sem o qual o processo será devolvido.

    CÔNJUGES DE PORTUGUESES

    Os brasileiros casados com portugueses há pelo menos três anos também podem solicitar a cidadania por naturalização. Para isso, é preciso que o casamento já se encontre transcrito em Portugal, ou seja, que conste a averbação da união no local de nascimento do cidadão.

    O interessado deve apresentar um requerimento próprio com assinatura reconhecida em um cartório brasileiro; original e cópia das certidões de nascimento e casamento, ambas emitidas há menos de um ano; cópia autenticada do RG ou cópia autenticada do passaporte, caso a carteira de identidade não seja recente, e atestado de antecedentes criminais de todos os países em que já morou. Além disso, é preciso encaminhar um pagamento no valor de 250 euros.

    leticia bahia advogadaENTREVISTA: LETÍCIA BAHIA, ADVOGADA ESPECIALISTA EM DUPLA CIDADANIA, 43 ANOS.

    Como você avalia o perfil dessa nova lei?

    A legislação traz um aspecto econômico importante para os netos, quando toca na questão da residência legal em território português ou ter imóvel comprado ou alugado. Mas a real aplicação desse regime ainda é nebulosa. As Conservatórias de Registro Civil em Portugal vão começar a receber os novos processos e vamos saber os primeiros resultados dos pedidos.

    Quais são as outras opções para viver legalmente em território português?

    Os vistos de trabalho, estudo e residência também são muito comuns. Há opção para vistos para empreendedores e até para aposentados. No caso de empresários, é preciso investir 5 mil euros, o equivalente a quase R$20 mil, em uma sociedade comercial. Para aposentados, a renda necessária é de R$ 35 mil ao ano. Além disso, há possibilidade de pedir o que chamamos de “visto gold”, criado para captar investimento estrangeiro. É preciso demonstrar investimento em imóveis ou capacidade financeira através da declaração de imposto de renda.

  • Netos de portugueses vão poder passar dupla cidadania para a família

    Porto PortugalNetos de portugueses vão ganhar o direito de passar para família a tão sonhada dupla cidadania. O benefício abre portas para quem quiser tentar a sorte na Europa.

    Enquanto elas recordam o passado, já vão planejando o futuro. As irmãs Alessandra e Andressa são netas de avô português. E em breve, poderão se beneficiar de uma mudança na lei de nacionalidade, aprovada pelo parlamento português.

    O estrangeiro que for neto de português agora poderá ter direito não só à dupla cidadania como também poderá passar esse direito para filhos, netos e até para a mulher ou para o marido.

    Até hoje, esse benefício só vale para quem é filho de português. Com a nova regra, Andressa Gomes que é neta de português poderá se tornar cidadã portuguesa e estender a nacionalidade ao filho, Matheus.

    “A gente tem a possibilidade de ir para lá, buscar estudo, buscar trabalho. E ter a possibilidade de passar isso para o seu filho e futuramente para os seus netos é fantástico”, conta a arquiteta.

    De acordo com a nova lei, para ter direito à nacionalidade de origem, netos ou netas de portugueses, como a Andressa e a Alessandra, terão que provar ao consulado que possuem uma relação próxima com a comunidade portuguesa. Por exemplo, se viajam regularmente a Portugal, se frequentam clubes lusitanos, associações ou entidades ligadas ao governo português no Brasil.

  • Para fugir da crise, empresa de Divinópolis abre filial em Portugal

    Lisboa Portugal ZeosTravellingQue a crise financeira não está ajudando as empresas brasileiras isso é fato, mas o que a sua empresa tem feito para driblar o momento ruim? Uma empresa de Divinópolis viu na crise uma oportunidade para expandir seus negócios e ir em busca de novos mercados. 

    Com 30 anos de mercado a Zeos Travelling Agência de Viagens acaba de abrir uma filial na cidade de Cascais (próximo a Lisboa) em Portugal. Esta foi a saída encontrada por seus diretores para garantir receita financeira nesse momento de queda acentuada do mercado de turismo. A oportunidade surgiu em dezembro de 2015 quando iniciaram as tratativas para a aquisição de parte de uma operadora turística portuguesa, ao longo dos meses toda a estratégia foi sendo planejada e maturada até chegar no momento de iniciar a operação em outro continente. 

    Com a aquisição da Experiences Travel não serão só os turistas brasileiros que terão benefícios, os portugueses que quiserem viajar pelo Brasil passarão a ter a consultoria de quem conhece bem os destinos brasileiros. Outro ponto importante é que a Zeos Travelling passará a oferecer para o público brasileiro os circuitos de moto operados pela Moto Travel Tours. Os roteiros de moto por Portugal, Espanha e Marrocos são o carro chefe da operadora portuguesa e a partir de agora podem ser adquiridos aqui no Brasil através da Zeos Travelling.

    Banner Zeos Travelling

    A partir de agosto os clientes da Zeos Travelling que viajarem para a Europa vão contar não só com uma filial da agência de viagens, mas também com o atendimento personalizado de uma equipe profissional treinada aqui na sede da empresa em Divinópolis.

    Além do atendimento presencial e personalizado em Portugal, os clientes vão poder contar também com o apoio dos profissionais da agência em todo o continente europeu. 

    A empresa também fez novas parcerias para melhorar a experiência de seus clientes enquanto estiverem viajando por Portugal, a exemplo estão os tours privados da empresa Valter Tours. Mas o grande diferencial é a parceria com a fotógrada Stephanie Torres que acompanhará os clientes da empresa, fotografando e mostrando os pontos turísticos da cidade. 

    "Nosso cliente, ao viajar por Portugal, terá não só experiências únicas com a Valter Tours, mas também recordações emocionantes com o ótimo trabalho da fotógrafa Stephanie Torres. Esse foi o presente pelos 30 anos da Zeos Travelling", diz um dos diretores.

    Esta é a segunda filial da empresa que já conta com uma loja no centro da cidade e outra no shopping Pátio Divinópolis com atendimento diário até às 22 horas.

    Para saber mais acesse o site www.zeostravelling.com.br ou ligue para (37) 3212-1313 ou (37) 3216-5400

  • Roteiro de 7 dias: o melhor da rota Lisboa-Madri

    ElvasNeste roteiro, os highlights são os castelos que surgem aqui e ali no alto de colinas em Portugal, os touros em outdoors na Espanha e os vários ninhos de cegonhas.

    1º DIA

    Ponto de partida: Lisboa
    Ponto de chegada: Évora
    Percurso: 134 km

    Cerca de uma hora e meia separa Lisboa de uma das maiores joias portuguesas: a universitária Évora, no coração do Alentejo.

    Cercada de belos campos de oliveira e monumentos megalíticos, a cidade, de 60 mil habitantes, guarda resquícios dos tempos da dominação romana na Península Ibérica e é uma graça de ser percorrida a pé. A dica é deixar o carro no hotel – que pode ser a Albergaria do Calvário (diárias desde € 98), pertinho de tudo e com belas cabeceiras confeccionadas em lã de Arraiolos, cidade próxima onde a tapeçaria foi inventada – e bater pernas sem rumo.

    Bem pertinho dali, na Rua do Muro, tem-se uma das melhores vistas do impressionante Aqueduto da Água de Prata, projetado no século 16 pelo mesmo arquiteto responsável pelos traços da Torre de Belém, Francisco de Arruda. Mais cedo ou mais tarde, todas as ruas vão dar à Praça do Giraldo, construída no mesmo período no lugar em que, no século 12, os mouros foram derrocados pelos católicos.

    Na hora do almoço, garanta uma mesa no Fialho, um bastião da boa comida regional portuguesa, em que desfilam pelos salões pratinhos contendo delícias como as empadinhas de lebre, os ovos com aspargos, muitos embutidos – tudo isso antes do prato principal. Deixe um espacinho para o melhor da doçaria conventual.

    Coloque na lista de monumentos imperdíveis a Sé de Évora, uma imponente construção medieval que lembra um castelo, finalizada em meados do século 13; o Templo Romano, no Largo Conde de Vila Flor, um dos mais bem preservados exemplares do legado romano na Península Ibérica, do século 1; e a mítica Capela dos Ossos (Rua da República; € 4), idealizada por padres franciscanos no século 17, onde as colunas e as paredes são revestidas de ossos e crânios humanos.

    “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”, diz um aviso logo à entrada – um alerta sobre a transitoriedade da vida. Termine o dia justamente celebrando a existência com um belo jantar no Botequim da Mouraria, pequenino e com atendimento familiar, onde se come de joelhos pratos como os cogumelos e os lombinhos de porco preto.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS