Menu
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com
Banner Zeos Travelling

marcelo neri

  • O que aconteceu com a nova classe média: economista faz diagnóstico do antes e depois da crise econômica

    economista marcelo neri‘A nova classe média está ferida, mas não morta’. Com essa frase, o economista Marcelo Neri, diretor do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (FGV), começou a entrevista em que fez um diagnóstico do que aconteceu com a parcela da população brasileira que ascendeu da classe D/E para a C, entre os anos de 2003 e 2014. Ele também explicou o que vem acontecendo com essa parcela da sociedade desde 2015, quando a crise econômica começou a derrubar uma a uma de suas principais conquistas, como um efeito-dominó. O pai da expressão “nova classe média” é realista: acredita que estamos tão próximos do fundo do poço a ponto de já conseguirmos avistá-lo. Por outro lado, Neri destaca a resiliência, ou seja, a incrível capacidade desses brasileiros de lidar com as dificuldades e superá-las. Mas não arrisca dizer quando a atual crise ficará para trás.

    Muitas famílias perderam ou estão perdendo algumas das conquistas da nova classe média, como educação privada, plano de saúde, casa própria etc. Esse quadro de perdas pode ser totalmente atribuído ao desemprego?

    O desemprego, talvez, esteja um pouco superdimensionado. Se eu avaliar as causas da queda de renda, até junho de 2016, que é, basicamente, a queda (o ápice dela), 74% são efeito da inflação, e 26% são efeito do desemprego. Obviamente, o desemprego alto diminuiu o poder de barganha. Os trabalhadores passaram a ter perda real porque, com o desemprego alto, não conseguem negociar (reajustes salariais com os patrões). Agora, em agosto, está meio a meio: metade desemprego e metade inflação. A notícia “boa” é que está piorando menos. Então, eu acho que, talvez, já estejamos começando a ver o fundo do poço.

    Mas, pelo que você diz no seu livro (“A nova classe média — O lado brilhante da base da pirâmide”, Editora Saraiva), o principal símbolo da nova classe média foi a carteira de trabalho, certo?

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS