Menu

Zeos Travelling Agência de Viagens

TwitterFacebookPinterestGoogle+

copasa divinopolisA Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal, que investiga o cumprimento das responsabilidades legais da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) com o Município de Divinópolis na execução dos serviços que lhe foram concedidos para o abastecimento de água e esgotamento sanitário, seus termos aditivos, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público, investigará várias denúncias recebidas contra o ex-prefeito da cidade, Vladimir Azevedo (PSDB).

A Comissão irá investigar a denúncia de que o ex-prefeito tinha o poder até mesmo de promover funcionários dentro da Companhia. Nossa reportagem teve acesso com exclusividade a e-mails trocados com Vladimir e dois diretores da estatal. Em um deles, o ex-prefeito pede a promoção de cargo de um funcionário da Copasa. No dia 21 de fevereiro de 2014, às 8h13, o servidor da Companhia, C.P.G, enviou um e-mail a Vladimir dizendo que, conforme contato telefônico, estava encaminhando as suas referências. No correio eletrônico, o funcionário da empresa informa o seu número pessoal, nome completo e o cargo ocupado na Copasa Sistema Divinópolis de Encarregado de Atendimento Comercial. O servidor diz ainda estar pleiteando o cargo de Encarregado Administrativo Distrital, faixas salariais 11 e 12, e informa ainda o funcionário que ocupava o cargo na época, J.M.S.

No e-mail, o servidor explica ainda ao ex-prefeito quais eram as exigências para ocupar o cargo preterido e detalha a sua formação escolar. Logo em seguida, o servidor informa o número do seu celular para que Vladimir pudesse entrar em contato em caso de dúvidas. Na sequência de e-mails, o ex-prefeito, por meio do endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., envia a solicitação de promoção a Maurício Pereira. Vladimir usa o “promova C.” como assunto do e-mail e pede. “Prezado Maurício, conforme conversado, envio o pleito de promoção do funcionário C para análise especial. Desde já agradeço e aguardo retorno. Abraço amigo, Vladimir”.

FAMÍLIA

Frases 03Na segunda denúncia, Vladimir interfere a favor da ex-cunhada Gisele Marra, proprietária da Uniformizar, em uma licitação. No dia 19 de maio de 2014, Giselle enviou um e-mail ao ex-prefeito, às 13h12, com cópia para a ex-mulher de Vladimir, Janaína Marra. No correio eletrônico, a dona da Uniformizar diz a Vladimir que, conforme haviam conversado por telefone, seguiam os dados das mercadorias entregues. A ex-cunhada de Vladimir informou o CNPJ da sua empresa, o número da licitação – SAPL Nº 05.2014/3028 PEM – o número do processo – 0520143028, além dos números das Notas Fiscais emitidas nos dias 5 e 12 de maio de 2014, e os números das ordens de fornecimento. No e-mail, Gisele relata que recebeu um relatório de Não Conformidade no dia 16 de maio de 2014, alegando que as medidas das peças entregues não condiziam com o exigido no edital.

A dona da Uniformizar conta ainda que a gerente, Priscilla Sousa, foi atendida por Carlos Celso Rodrigues Gouvêa, por telefone, e quando esta perguntou qual a providência deveria ser tomada para que as peças fossem aceitas, “recebeu a resposta abaixo em tom de ironia ‘envie o e-mail contestando o relatório, vou ver, se eu aceitar bem e se eu não aceitar amém’”. No correio eletrônico enviado ao ex-prefeito, Gisele enviou em anexo um e-mail encaminhado para o funcionário da Copasa contestando a rejeição das peças. Em resposta ao protesto da dona da Uniformizar, o funcionário da Companhia respondeu. “As não conformidades encontradas nos uniformes já contemplam as tolerâncias concedidas”.

A ex-cunhada de Vladimir termina o e-mail dizendo “certa de sua atenção, aguardo retorno. Um forte abraço e uma excelente semana. Obrigada”. O ex-prefeito encaminha toda a conversa de Gisele a Ricardo Simões, com o assunto “Uniformizar”, e o seguinte texto. “Conforme conversado, vai e-mail... Abco”.

POSICIONAMENTOS

De acordo com Felipe Fernandes, assessor do presidente da CPI, vereador Sargento Elton (PEN), a Comissão recebeu várias denúncias envolvendo o ex-prefeito Vladimir Azevedo e todas as acusações serão apuradas. Ainda segundo Felipe, o ex-prefeito será ouvido em dezembro pela CPI, porém a data que Vladimir irá prestar o seu depoimento ainda não está definida.

Nossa reportagem entrou em contato com Vladimir, que disse desconhecer as denúncias feitas e afirmou que a sua relação com a Copasa seria estritamente de assuntos que envolviam o Município.

Em nota, a Copasa informou que o empregado, que havia solicitado a promoção do cargo, ocupa a mesma função, de Encarregado de Atendimento Comercial, desde 01 de maio de 2009. Sobre a contratação de uniformes, a empresa explicou que o processo é feito por meio de pregão eletrônico, com ampla divulgação e ampla concorrência, seguindo os trâmites legais. “A Copasa afirma total isenção em relação às suas contratações”. A Companhia garantiu ainda que a relação da empresa com o ex-prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, se deu no âmbito institucional. “Uma vez que ele era o Chefe do Executivo e representante do Poder Concedente”.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS