Menu

Zeos Travelling Agência de Viagens

TwitterFacebookPinterestGoogle+

atores filme carona divinopolisO cineasta Alisson Resende, de Divinópolis, se prepara para lançar em outubro o curta-metragem "Carona", produzido por pessoas da cidade e com recursos próprios no valor de R$ 50. Faltando cerca de um mês para a estreia, ele fala sobre a produção, gravação e elenco do curta. O lançamento será no dia 6 de outubro, às 19h no Centro Universitário UNA, que fica na Rua Coronel João Notini, 151, no Centro. A entrada é gratuita.

De acordo com Alisson a produção é um romance contemporâneo, baseado nas caronas oferecidas por meio das redes sociais e que o tema partiu de uma experiência dele em compartilhar caronas. Contudo, o curta acontece em um roteiro de ficção e a carona a que ele se refere não é uma qualquer. O motorista se apaixona por uma das caroneiras e o resultado é um amor não correspondido.

Todas as cenas foram gravadas em Divinópolis. O cineasta diz que apesar do trabalho delicado, tudo ficou pronto em 10 horas e relata que contou com apoio de amigos para a idealização do projeto. "O tema do curta surgiu justamente porque eu já utilizei esse método de caronas compartilhadas. E do nada eu pensei: Por que não escrever um roteiro sobre algo tão coletivo e real? Toda equipe é formada por amigos de longa data. A maioria amantes do cinema. Sāo amigos da época da faculdade, amigos de profissão e da vida", destacou.

A jornalista Isabella Marques fez parte do projeto. Mesmo com vasta experiência em filmagens de casamentos e aniversários, o convite de filmar o curta foi um desafio. "Fiquei muito feliz com o convite do Alisson. Percebi que esta poderia ser uma ótima oportunidade de experimentar. De certa forma, todos os meus trabalhos envolvem mostrar ao mundo um pedaço da realidade, seja ela qual for. Seja escrevendo textos institucionais no trabalho, seja gravando vídeos sociais, casamentos, aniversários, seja compartilhando por meio do meu blog o que penso e o que gosto", contou.

Ela destacou ainda que aguarda com expectativa o lançamento do material. "Foi desafiador de fato e está sendo gratificante este processo de pós-produção. O curta foi gravado no final de julho e em agosto começamos as edições. Eu e o Alisson estamos tratando tudo com muito cuidado. Escolha das imagens, trilha sonora, tudo feito com muito carinho. Quando começamos a divulgar os teasers, percebemos o que seria o Carona imediatamente. Então, a expectativa é a melhor possível, porque precisamos levar em consideração todos os desafios que enfrentamos para fazer o curta, numa cidade do interior de Minas, sem recurso e com muita coragem. Espero, de verdade, que quem o assista goste do resultado. Nós, da equipe, estamos ansiosos para a exibição", disse.

Sobre a escolha dos atores, Alisson lembra que precisava de pessoas que se enquadrassem no projeto e que demonstrassem nas filmagens posturas realistas de um cotidiano simples e marcante ao mesmo tempo. "Sobre a escolha dos atores, a atriz é minha amiga. Eu precisava de uma protagonista que tivesse um olhar desafiador e logo lembrei dela. A protagonista troca olhares com o caroneiro durante todo o tempo. E ela tem o olhar forte.

Já o ator, Guilherme, eu encontrei por meio da fotógrafa da equipe, a Cristiane Silva. Ele já fazia alguns trabalhos como modelo. Eu aceitei a indicação e ele aceitou o desafio", explicou.

Daniela Guimarães é atriz a protagonista das cenas e diz estar surpresa com o resultado. Ela nunca atuou e mesmo assim aceitou o convite do amigo em nome da realização do sonho dele. "Sei da paixão dele por cinema e ver ele buscando o sonho dele é inspirador. Quando me fez o convite eu nem pensei e logo aceitei. A primeira cena que nós gravamos eu fiquei nervosa, mas adorei. Foi uma oportunidade incrível", contou.

E diante de tanto trabalho é de se imaginar que foram investidos valores atos, mas Alissom surpreende ao revelar o gasto. "O valor investido no curta-metragem foi R$ 50. Dinheiro investido em gasolina e na alimentação da equipe. Nas gravações utilizamos ambientes públicos, abertos à comunidade. Por isso foi possível investir pouco financeiramente", disse.

Valorização do cinema

Adriano Reis é cinéfilo, editor de vídeo e já produziu um documentário. Ele conta que sempre apoia e se orgulha de produções feitas em Divinópolis. "Sou cinéfilo e admiro muito todas as produções independentes como esta. Tenho certeza que a equipe fez um trabalho maravilhoso e sempre com muita garra e dedicação. As vezes utilizando recursos próprios como no caso deste curta. Outra particularidade é que o curta é realizado por pessoas da cidade, amigos que acabam exercendo várias funções. É com certeza uma forma de aprendizado para toda equipe", destacou.

Isabela compartilha da opnião de Adriano quanto à valorização do cinema local com equipe da cidade e reforça o envolvimento de todos. "Participar desta produção abriu meus olhos para outras possibilidades do trabalho audiovisual que, até então, eu não estava acostumada. Principalmente, porque foi um projeto colaborativo. Gastamos pouco e trabalhamos com o que tínhamos à mão. Todos os seis que participaram da produção se envolveram ao máximo, fazendo o possível para que o curta-metragem pudesse ser realizado", completou.

Alison tem encarado bem a ansiedade que às vezes se camufla no sentimento de dever cumprido. Satisfeito com o resultado, ele agradece à equipe pelo resultado final. "Faltam poucas semanas para o lançamento. A minha sensação é de agradecimento. Muita alegria, satisfação. O curta está lindo e eu tenho certeza que todos vão amar. Eu amo o cinema e me sentir realizado nesse momento é algo muito satisfatório. As expectativas são as melhores para o lançamento. Eu espero ver todos no lançamento, afinal, é uma história que retrata a realidade de muita gente".

Sobre pretenções futuras, o cineasta destaca que o cinema para ele ainda é uma paixão e que grande parte de sua vida é dedicada à sétma arte, por isso, ele busca reconhecimento na área."Sou publicitário e tenho formação livre em cinema pela Academia Internacional de Cinema do Rio. Atualmente trabalho com assessoria e futuramente pretendo ganhar reconhecimento com o cinema. Dinheiro é uma consequência. Amo o cinema e qualquer reconhecimento é um mérito", finalizou.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS