Menu

Zeos Travelling Agência de Viagens

TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com

Empreendedores ganham espaço com atendimento personalizado em Divinópolis

  • Escrito por G1

Salao de beleza em Divinopolis

A correria do dia a dia faz com que muita gente adie algumas tarefas como arrumar o guarda-roupas ou lavar o carro. Receber visitas em casa também pode ser um pesadelo devido à falta de tempo de preparar algo e é justamente por conta dessa realidade que empreendedores vêm ganhando espaço com o atendimento personalizado.

Uma pesquisa realizada pela International Stress Management Association Brasil (ISMA-BR) - entidade internacional dedicada à prevenção e estudo do estresse- aponta que 62% dos brasileiros sofrem com a falta de tempo devido à sobrecarga e o excesso de tarefas diárias. Muitas pessoas têm buscado terceirizar alguns serviços.

Observar essas situações levam a boas oportunidades de negócio. Foi assim que o prestador de serviços Eugênio Santos Duarte conquistou muitos clientes para o lava jato dele. Vendo a dificuldade de clientes em deixar o carro para lavar, ele resolveu buscar os veículos onde estiver. “Vou na minha moto até a casa ou local de trabalho. Pego o veículo e levo para o meu lava jato, deixo tudo limpo e levo de volta. Enquanto isso, o cliente usa o tempo para outras coisas”, contou.

O preço do serviço varia por modelo e tipo de lavagem. Ele ressalta que não cobra pelo deslocamento. “Faço da lavagem simples até a geral com cera. Tudo depende do tempo que o cliente pode ficar sem o carro e quanto ele pode gastar”, destacou.

Promoção de viagem da Zeos TravellingBOM NEGÓCIO À MESA

E quando você convida alguns amigos em casa e não tem tempo de preparar algo para recebê-los? A chef Cléo Mileib oferece um serviço de alimentos e bebidas que dá todo toque de planejamento e organização que o momento merece.

Ela começou a preparar tira gosto congelado há cerca de dois anos, mas achava estranho que o alimento fosse servido em embalagens de alumínio. Foi então que começou a emprestar bandejas, até que amigos deram a ideia de preparar todo o menu. Segundo a chef, as mulheres representam a maior parte da clientela.

“As pessoas não têm muito tempo hoje em dia para preparar jantares, happy hour, almoços; e alguns amigos começaram a me contratar para fazer e foram fazendo propaganda. Uma coisa foi puxando a outra e hoje faço desde uma simples bandeja de frios até jantares completos, camarotes de festas”, conta Cléo.

Os aperitivos, por exemplo, podem variar de R$ 13 a R$ 120 e os jantares completos variam de acordo com o cardápio exigido pelo cliente. “As pessoas querem praticidade e o único trabalho que elas têm é colocar a comida na mesa. Já aconteceu de eu preparar até a decoração e os clientes gostam deste tipo de atenção”, finalizou.

Cléo disse que pretende expandir e procurar um local maior para poder atender mais pedidos. Para o fim do ano, a agenda já está quase fechada de pedidos.

SALÃO DE BELEZA EM CASA

Na hora de cuidar do visual, a beauty home Fernanda Senna Resende leva o salão de beleza até onde a pessoa estiver. “A cliente entra no site, escolhe a maquiagem e o penteado, marca o horário e a gente leva o salão portátil”, explicou.

Ela conta que atende cerca de 30 clientes por mês e que para o fim do ano a agenda está quase toda lotada. “Têm muitas formaturas e formandas que são de outras cidades. A gente leva o salão para o hotel que ela está hospedada e atendemos todo mundo, a mãe, irmãs. As noivas também têm escolhido muito casar em sítios e atendemos ela e as madrinhas, a mãe, sogra, damas”, contou.

Fernanda ressalta que não cobra taxa de deslocamento e o serviço pode variar de R$ 25 a R$ 210 por pessoa. “Eu fiz o curso de maquiagem na Irlanda e no exterior é comum este tipo de serviço. Vendo a falta de tempo das pessoas, principalmente mulheres com crianças pequenas, resolvi criar o site e tem dado muito certo”, destacou.

BAGUNÇA PODE SER UM BOM NEGÓCIO

Se falta tempo para organizar a casa, a personal organizer, Jéssica Caroline resolve o problema. “Organizo tudo, armários, closed. É preciso ter um treinamento para entrar na intimidade das pessoas. Meu público são mulheres de 35 a 60 anos que trabalham fora e não tem tempo de se organizar na correria do dia a dia”, revelou.

Jéssica ainda destaca que pessoas que fazem mudança de residência levam em média seis meses para colocar tudo em ordem e ela faz todo o serviço em até cinco dias, dependendo do tamanho da casa. “Quando a pessoa muda de endereço, geralmente vai colocando os objetos no lugar na medida que tem folga do trabalho e isso vai levando tempo. Além de organizar, eu dou dicas de como manter e faço manutenção a cada quatro meses se necessário e o preço varia de acordo com o serviço a ser feito”, finalizou.

Planet Tech, empresa de Divinópolis, inicia operação no e-commerce

  • Escrito por Redação DiviCity.com

Logos site novo patio divinopolis planet techA Planet Tech, loja de eletrônicos e tecnologia já consolidada, está no mercado há 10 anos. Situada no Shopping Pátio Divinópolis, maior shopping Center da região centro-oeste de Minas Gerais, vem buscando nos últimos anos sua modernização, a fim de atender melhor às expectativas dos clientes. Neste final de ano a novidade é o lançamento de seu novo site e o início da operação por e- Commerce. ​

O novo canal promete garantir conveniência para os clientes que já conhecem seus produtos e atingir também novos públicos, uma vez que estará disponível entrega para todo Brasil. ​

O comércio eletrônico prevê crescimento de 10% a 15% este ano. Segundo a analista Luciana Lessa (via blog Big Ideia)  da Unidade de Mercado do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG), os pequenos negócios representam 90% dos empreendimentos, de acordo com pesquisa realizada em 2016 pelo Sebrae em parceria com a E-commerce Brasil. ​

Segundo ela, uma das principais vantagens de vender pela internet é o custo operacional, que é menor. “Assim, o e-commerce possibilita preços mais atrativos e descontos melhores”. Por este motivo a Planet Tech vai oferecer através de seu site preços diferenciados dos praticados na loja física. O endereço do novo site é www.planettechshop.com.br. ​

Os produtos oferecidos variam desde mouses, teclados e caixas de som até desktops e notebooks. O planejamento da loja prevê diversificação de produtos e ampliação do seu portifólio a partir do início da operação, incluindo produtos que não são encontrados tão facilmente nas lojas físicas. ​

Para Alexandre Martins Neves, sócio-propritário da Planet Tech, o e-Commerce é um complemento para as operações, uma vez que a loja física continua sendo o carro-chefe do negócio. “Sabemos que o comércio eletrônico é uma realidade e deve se firmar ainda mais num curto espaço de tempo. Mas não podemos deixar de considerar aquele cliente que prefere um contato mais direto e pessoal. Assim sendo, nosso objetivo é conseguir abraçar estes dois públicos”. ​

Empresas de todos os portes adotam esta estratégia. Unindo o tradicional ao digital, o cliente tem a certeza de realizar compras num ambiente mais seguro e se identifica melhor com o canal de compras.

O divinopolitano André Duarte destaca-se como expert do jeanswear

  • Escrito por Guia Jeanswear

ANDRE DUARTEQuem trabalha no mercado denim já deve ter ouvido falar em André Duarte, consultor em lavanderia jeanswear, membro do Denim Summit – Berlim e do Denim Boulevard – Milão, ele já trabalhou na GB, entre outras empresas, além de realizar pesquisas na Jeanologia na Espanha, Tonello na Itália e Isko da Turquia. Com toda essa babagem, André esteve presente no último evento da Capricórnio Têxtil para o lançamento do Verão 2019 e abordou as principais técnicas utilizadas em lavanderia. O Guia Jeanswear conversou com André Duarte sobre esse universo tão rico e em constante transformação. Confira.

REDAÇÃO – Fale um pouco sobre as lavanderias no Brasil atualmente.

ANDRÉ DUARTE – Somos muito reféns das altas cargas tributárias, é difícil trazer novas tecnologias de fora, mas temos ótimas empresas e profissionais, porém ainda estamos muito atrasados em relação ao exterior.

REDAÇÃO – Como aliar novas técnicas em lavanderia à preços competitivos?

AD – Com muita criatividade, elemento que o brasileiro tem de sobra. Temos uma capacidade absurda de adequação, de improviso, produzindo muitos efeitos interessantes. Aqui, manualmente, conseguimos efeitos similares aos de grandes máquinas utilizadas lá fora.

Pacotes de viagemREDAÇÃO – Quais as principais tendências para o Verão 2019?

AD – A tendência gira em torno do DNA de cada marca, depende o seu público-alvo. O estilista/designer que vai ditar o que será usado naquela coleção, desenvolvendo juntamente com as lavanderias os melhores beneficiamentos para a sua empresa.

REDAÇÃO – Qual o futuro das lavanderias no Brasil?

AD – É preciso explorar a capacidade de cada tecido, sem grandes intervenções químicas, valorizando os azuis puros, o verdadeiro vintage. Podemos também trabalhar tecnologias que vão além do visual como os artigos com proteção UV, contra mosquitos, repelente à água, entre outras. As lavanderias precisam entender mais o perfil a que se destina cada marca, como por exemplo, o rico segmento infantil, onde podem ser feitos tingimentos diferentes, peças que brilham no escuro, que marquem com o toque. As lavagens mais básicas também podem ser trabalhadas em diferentes nuances de azuis.

FONTE: Vanessa de Castro | Divulgação Capricórnio Têxtil

Aumenta o número de empresas abertas em Divinópolis

  • Escrito por G1

empresa abertaO número de constituição de empresas em Divinópolis, no primeiro semestre de 2017, é maior que o registrado no mesmo período do ano passado. Já a extinção apresentou retração e vários fatores econômico e social contribuíram para o resultado, avaliam especialistas.

De acordo com dados da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), de janeiro e setembro de 2017 foram constituídas 421, número maior que as 407 do mesmo período de 2016. A extinção de empresa neste ano, no período, foi de 333, contra 463 do ano passado. Os meses de março e agosto foram os que registraram maior número de abertura – 68 e 73 respectivamente. Já a extinção, a média foi de 37 por mês entre janeiro e setembro.

Pacotes de viagem da Zeos Travelling Agência de Viagens

Este resultado, segundo o economista e membro do Clube de Diretores Lojistas de Divinópolis (CDL), Luiz Ângelo, é o cenário de indicadores positivos como a redução do desemprego, inflação abaixo da meta estabelecida pelo Banco Central e a queda na taxa de juros. “A economia é uma ciência social que reage ao cenário. Quando a perspectiva é ruim, as pessoas consomem menos e os empresários ficam receosos de investir. O fundo do poço ficou para trás e a perspectiva é melhor, possibilitando a abertura de novas empresas ou mantendo aquelas que estão em funcionamento”, destacou.

Ângelo ainda ressalta que a perspectiva para o comércio está melhor em 2017 do que no ano passado. Para o final do ano, é esperado um crescimento de 10%. “Isso faz com que o empresário invista e contrate. Alguns setores como confecção e siderúrgicas, que são importantes para Divinópolis, foram muito afetados. O crescimento está sendo retomado, mesmo que pequeno, mas a estagnação e as incertezas estão ficando para trás”.

Para o presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (Acid), Leonardo Gabriel, os números são otimistas. “A Acid, seguindo suas diretrizes de desenvolvimento econômico, representatividade e articulação, vem trabalhando para buscar novos negócios e empresas para Divinópolis. E entende, também, ser de suma importância manter toda cadeia produtiva no município, criando mecanismos para valorizar as empresas já existentes na cidade e dotar o município de infraestrutura necessária para a retomada do desenvolvimento. O superávit na abertura de CNPJs nos dá otimismo para continuarmos lutando pela melhoria no ambiente de negócios de Divinópolis”, finalizou.

EXTINÇÕES

Durante a prestação de contas da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), realizada na semana passada, a Vigilância em Saúde apresentou um dado e se mostrou preocupada com a situação. Nos últimos quatro meses, 163 estabelecimentos fecharam ou mudaram de endereço. “Tem muita empresa que temos que cancelar cadastro que a gente imagina que é em função da crise. Estes estabelecimentos a gente vê que são mais na prestação de serviços simples, como salões de beleza, bares, lanchonetes e sorveterias. Houve uma alteração muito grande do cancelamento de cadastro deles conosco”, explicou a diretora do órgão, Janice Soares".

Segundo o economista, com relação ao fechamento de empresas, a queda pode ter sido relacionada a desburocratização. “Existe um sistema burocrático. Em Divinópolis, por exemplo, havia um entrave na liberação de alvarás. A Prefeitura realizou um mutirão e vários setores puderam dar prosseguimento nos negócios. Alguns têm dificuldade de se regularizar e acaba fechando as portas”, finalizou Luiz.

banner zeostravelling 2017 468x60

Prefeitura de Divinópolis promove 1º Festival de Turismo

  • Escrito por Portal do Centro Oeste

foto lilianA Prefeitura de Divinópolis, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, realiza o 1º Seminário do Turismo de Divinópolis. O evento será no auditório da regional da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), nos dias 24 e 25 de outubro, de 8h às 19h.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, José Alonso Dias, o evento vai debater os pontos turísticos da cidade.

“Minas Gerais é um estado único, reúne uma multiplicidade de atrativos dificilmente encontrados em um só destino. E nossa Divinópolis não fica fora. Como exemplo, temos Divinaexpô, Festa Fantasia, Festa da Cerveja, Festas de Reinado, Prato da Casa, Prato Rural, Circuitos de Corrida de Rua, Missa Conga, Unidance, confecções, shoppings da moda, encontros de motoqueiros e futuramente receberá a cruz de todos os povos”, destacou.

José Alonso destacou que o turismo religioso é outro atrativo para a cidade.

“Existem três pontos no mundo: Pai em Beirute-Líbano, Filho em Puebla-México e agora Espírito Santo em Divinópolis completando a Santíssima Trindade”, afirmou.

No seminário serão debatidos os temas política estadual de recursos, educação e cultura, além de patrimônio público e experiências como o festival de comida Prato da Casa. Também está programado turismo religioso, economia e sobre captação de recursos.

468x60 Menina Aviadora

Ex-funcionários da Sorbon denunciam descaso da empresa no pagamento e acerto salarial

  • Escrito por G37 | Por Mariana Gonçalves

placa da sorbon em divinopolisDesde o início deste mês, os trabalhadores demitidos da Sorbon, distribuidora autori­zada da Kibon em Divinópolis, estão passando por maus bocados. Logo no dia 1 de agosto, uma reunião entre diretores da Sor­bon e funcionários oficializou o encerramento das atividades da empresa no município e a demissão de mais de 50 profis­sionais que lá atuavam.

Entretanto, além, é claro da questão do desemprego, a grande maioria dos funcioná­rios enfrenta problemas para receber os direitos trabalhis­tas. Em contato com a nossa equipe de reportagem, ex- fun­cionários denunciaram que a empresa, até o momento, ainda não fez a quitação dos salários referentes a julho, e nem a parte que cabe nos processos de de­missão, que é toda a questão do acerto. Uma funcionária, que preferiu não ter sua identidade revelada, contou que as com­plicações começaram no início deste ano, porém, os colabo­radores da empresa dizem ter sido pegos de surpresa com o anúncio de fechamento da Sor­bon. “Nós não tínhamos noção do que poderia acontecer, até agora, no mês de julho, em que já não trabalhamos mais com a Kibon, a situação se agravou, não fomos informados. A em­presa só foi levando, sem nos dar maiores informações”.

Promoção de viagem internacionalSegundo ainda esta fun­cionária, na reunião em que de fato foram anunciadas as demissões, a empresa deixou claro a falta de condições para arcar com as folhas de paga­mento. “Ela [Sorbon] nos disse que era para procurarmos o sindicato, a justiça, enfim, que cada um procurasse o seu meio para receber o que é de direito. Além disso, nessa mesma reu­nião, nós fomos informados que o pagamento de julho seria feito, isso dito na data de 1 de agosto, quando foi no dia 9, recebemos um cheque de 45% do salário”, pontuou.

O restante do pagamento ainda não foi feito e a ex-fun­cionária diz que a empresa não se manifestou, o que está complicando a vida destes trabalhadores. “Não entraram em contato com a gente hora nenhuma, nem para pedir para aguardar, simplesmente ficaram em silêncio”.

Alguns trabalhadores es­tão, por meio do Sindicato do Comércio, movendo ações judiciais a respeito da situação, a audiência parece estar marca­da para setembro. “Até lá, esta­mos sem provento nenhum. Não tivemos acesso ao Fundo de Garantia, Seguro Desem­prego. Eu estou contando com ajuda de familiares, e até para procurar outro emprego ficou difícil, porque temos gastos”, afirmou.

Assim como é o caso desta trabalhadora, vários outros es­tão passando por aperto nesta mesma situação, à espera pelo acerto por parte da empresa. “Sempre foi uma empresa que cumpriu com todas as suas obrigações, nunca atrasou em nada com a gente, mas agora no final eles não encerram da maneira como deveria ser, deixaram muitas famílias de­samparadas”, completou.

SORBON

Por meio de nota, a empresa destacou que “está viabilizando junto aos Sindicatos respon­sáveis o pagamento conjunto de todos os funcionários; que os funcionários estão cientes e que serão cumpridas todas as obrigações trabalhistas”.

Além disso, a direção da Sorbon destacou ainda que “a manifestação é isolada e não condiz com a solidariedade do conjunto de colaboradores da empresa”.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS