Menu

Banner Zeos Travelling

TwitterFacebookPinterestGoogle+

Banner Zeos Travelling

tiago mota e suelemTiago Mota Marciano, de 31 anos, foi condenado a 14 anos de reclusão em regime fechado. Ele já está preso no presídio Floramar em Divinópolis há um ano, após ter sido acusado de matar com golpe de faca no pescoço a ex-namorada Suelen Carvalho Pereira, de 21 anos. Após cerca de oito horas de julgamento, o conselho de jurados, composto por quatro homens e três mulheres, entendeu que Tiago é culpado pela morte da ex-namorada. O réu passou a maior parte do julgamento de cabeça baixa. O juiz Mauro Riuji aplicou pena de 14 anos de reclusão em regime fechado.

A família da vítima compareceu ao julgamento usando camisas com a foto de Suelen Carvalho Pereira. “Fazer o que ele fez com minha neta foi uma injustiça muito grande”, lamentou Irani Alves de São José, avó de Suelen.

CRIME

DiviCity anuncie 01No dia 11 de setembro Suelen Carvalho Pereira foi abordada na Rua Guapé pelo ex-namorado que, inconformado com o término do relacionamento, a esfaqueou e fugiu. A jovem foi socorrida com vida pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos. Ela foi enterrada no dia seguinte, em Divinópolis.

No mês seguinte a Polícia Civil realizou a reconstituição do crime. Para a polícia, a reprodução dos fatos foi a prova indispensável na apuração do crime. Na época, a reconstituição no Bairro Belvedere I foi acompanhada por familiares de Suelen Carvalho Pereira. Kamila Carvalho Pereira, que era irmã da jovem, disse que todos queriam que justiça fosse feita.

PRISÃO POR AMEAÇA

No dia 13 de setembro do ano passado, o homem foi preso, mas por ameaça. Segundo informações da Polícia Militar, um adolescente de 17 anos disse que tinha recebido a informação de que Tiago teria dito que o mataria quando saísse da delegacia. Isso porque o adolescente também teria se relacionado com a vítima. O adolescente registrou a ocorrência e disse à PM que estava com muito medo.

Após rastreamento, militares conseguiram abordá-lo no Bairro Danilo Passos e deram voz de prisão. Ele foi encaminhado à delegacia e, em seguida, para o Presídio Floramar. No mesmo dia, o homem cortou o pulso esquerdo com um pedaço de cerâmica retirado do revestimento da cela, mas foi socorrido por agentes e encaminhado ao ambulatório da unidade prisional, onde foi atendido e liberado. Atualmente, Tiago permanece preso no presídio Floramar em Divinópolis.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS