Menu
Wesley Safadão e mais quatro atrações se apresentam em Divinópolis

Wesley Safadão e mais quatro atraçõ…

Vem ai mais uma parceria organizada po...

Dois homens são presos por comprar drogas em Divinópolis para revender em Marilândia

Dois homens são presos por comprar …

A Polícia Militar foi acionada ...

O caso da passagem aérea falsa da blogueira Gabriela Pugliesi

O caso da passagem aérea falsa da b…

Um dos assuntos mais comentado nas red...

Vale-transporte em Divinópolis sobe para R$ 4,05

Vale-transporte em Divinópolis sobe…

O vale-transporte terá um reaju...

Uma mulher, dois homens: casal conta como o swing mudou suas vidas

Uma mulher, dois homens: casal cont…

Sarah, 35, e Mauro, 45, são cas...

Trio rouba caminhão com carga avaliada em R$ 200 mil em Divinópolis

Trio rouba caminhão com carga avali…

  Três pessoas foram presas ...

Homem é preso com tabletes de maconha em Divinópolis

Homem é preso com tabletes de macon…

Foi preso na madrugada desse sá...

Vestibular da UEMG será amanhã

Vestibular da UEMG será amanhã

Será realizado neste domingo, 7...

Chuvas em Divinópolis faz rio Itapecerica ficar 50 cm acima do eixo

Chuvas em Divinópolis faz rio Itape…

O grande volume de chuvas que caiu na ...

Volta as aulas nas escolas estaduais só depois do carnaval de 2018

Volta as aulas nas escolas estaduai…

A Secretaria de Educação...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com
Banner Zeos Travelling

Governo de Minas desembolsa R$ 527 mil para alimentar palácios com carnes nobres

  • Escrito por Hoje em Dia

palacio da liberdade mgO Governo de Minas Gerais realizou nos últimos dez dias três pregões para comprar carnes nobres, pescados e frios para os palácios Tiradentes, Mangabeiras e Liberdade. Entre as compras, cujo valor totalizou R$ 527 mil, estão produtos de alta gastronomia, como camarão GGG, lagosta, picanha argentina, bife ancho e carré de cordeiro uruguaio.

A aquisição foi justificada no edital "para atender as demandas das cozinhas dos palácios no preparo de refeições e lanches, e quando da realização de eventos oficiais". Separadas em três editais - carnes, pescados e frios -, as licitações foram realizadas entre os dias 7 e 12 deste mês através de pregões. Durante esse período, entre a semana passada e a atual, o governo participou de reuniões para definir como será o atraso no pagamento dos servidores estaduais até abril.

Leia também: Governo mineiro irá atrasar o pagamento dos servidores estaduais

São cerca de 8,8 toneladas de carnes e outra 1,5 tonelada de pescado, totalizando aproximadamente 10,5 toneladas para 2016. Se dividida pelos 365 dias deste ano, a quantidade resultaria em uma média de 28,5 quilos diariamente para "atender as demandas das cozinhas dos palácios". No edital está determinado o tipo de corte e até mesmo da marca do fornecedor desejado.

Entre as carnes, chamam a atenção os pedidos por picanha argentina, carré e lombo de cordeiro uruguaio, pato (magret: um típico corte da culinária francesa) e cortes nobres da raça Angus, como T-Bone e Prime Rib. "Para os produtos angus toda a carne é embalada a vácuo e possui o selo de certificação da Associação Brasileira de Angus", prevê a especificação do edital.

Entre outras exigências, estão as relacionadas aos cortes que devem ser disponibilizados para os palácios (inteira, pedaço, bifes, cubos, tiras, medalhão e moída) e à forma: "extra limpas, aparadas, sem cordão e espelhos e com o mínimo de 3mm gordura aceitável". O custo apenas das carnes está previsto em R$ 233 mil.

Quanto aos pescados, estão na lista camarão GGG, lagosta, lula, kani, bacalhau, além dos filés de robalo, salmão e atum. As exigências do governo nesse item foram "ausência de elemento histológico estranho ao produto (ausência de resíduos, vísceras, espinhas)", além do produto ter que apresentar cor, sabor e odor característico.

Por fim, entre os frios, foram requisitados produtos importados, como queijos Brie, de origem francesa, e Gruyère, oriundo da Suíça, além de tipos feitos com leite de búfala e ovelha.

Para concorrer aos pregões, o estabelecimento deveria estar enquadrado entre Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP), além de estar em um raio máximo de 25 km do Palácio das Mangabeiras. Todos os lotes ficaram nas mãos de duas empresas: C3 Comercial de Alimentos e Guimarães Costa Produto Alimentício.

Governo explica

Cidades do Centro-Oeste buscam alternativas para carnaval

  • Escrito por Redação DiviCity.com

carnaval em lagoa da prataCidades do Centro-Oeste de Minas resolveram não realizar o carnaval na tentativa de conter gastos. Outras prefeituras têm procurado apoio para minimizar os investimentos. Em Pompéu e Itaúna, o carnaval está confirmado. Em Cláudio e Lagoa da Prata, a administração resolveu realizar gratuitamente eventos similares. Bom Despacho e Pará de Minas não terão festa, enquanto Formiga e Oliveira ainda não têm definição.

A Prefeitura de Pompéu confirmou a folia, mas disse que a programação ainda não foi definida. Cerca de R$ 250 mil serão investidos em infraestrutura e segurança para receber os foliões. Também será realizada uma festa particular na cidade.

Em Itaúna a festa está confirmada, mas ainda não há valores estipulados. Estão sendo realizadas reuniões para definir o investimento e bandas a serem contratadas. A festa será na Praça da Estação de sábado a terça-feira.

O carnaval será realizado em parceria com entidades e associações de municípios, que poderão instalar barracas. Como parte da infraestrutura, serão instalados sete banheiros femininos e sete masculinos.

Governo de Minas prevê R$ 3,4 mi para pintar farmácias na cor do PT

  • Escrito por O Tempo

farmacia minas geraisAfundado em uma grave crise financeira, que tem gerado até atraso nos salários dos servidores, o governo de Minas vai gastar neste ano pelo menos R$ 3,4 milhões para pintar de vermelho, a cor do PT, a fachada de 613 unidades do Programa Farmácia de Minas, espalhadas por todo o Estado. Isso é o que determina a Resolução 5.073, de 2015, da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicada no dia 18 de dezembro, que prevê a revitalização dos estabelecimentos.

Criado em 2008, o programa estadual é responsável pela distribuição gratuita de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) para os 853 municípios mineiros. A cor padrão adotada desde então era o “Verde Capim Limão”, da marca Coral, justificada em documentos do programa por estar em consonância com o princípio da universalidade de acesso a serviços de saúde.

Agora, conforme a resolução do governo assinada pelo secretário Fausto Pereira dos Santos, as fachadas deverão ter canteiros, marquise e volume texturizado pintados na cor “Rosa Vermelha”, da marca Suvinil. Para isso, serão repassados R$ 10,2 mil para 90 unidades de 100 metros quadrados (m²) e R$ 4.800 para 523 farmácias de 70 m² e 80 m².

O nome do projeto, Farmácia de Minas, também foi alterado pela atual gestão de Fernando Pimentel (PT). Foi rebatizado no ano passado como Programa Estadual de Assistência Farmacêutica. A preocupação com as mudanças de nome e cor, no entanto, não inclui a necessidade de reposição de medicamentos básicos, que estão em falta em diversas unidades geridas pelo Estado, segundo Geraldo Lucas Lamounier (DEM), prefeito de Camacho, município no Centro-Oeste de Minas.

Amigo cria currículo em GIF para estudante de BH conseguir estágio

  • Escrito por O Tempo

carolina caetano

Criatividade. Esta foi a palavra-chave para o jornalista Davi Maia Rocha, de 28 anos, tentar ajudar a amiga que busca um estágio na área de engenharia civil. O jovem fez um currículo em forma de GIF, que viralizou na internet desde essa terça-feira (5) e já tem várias curtidas e compartilhamentos no Facebook.

A ideia surgiu depois que Luiza Messeder, de 22, postou em sua página da mesma rede social que precisava de um estágio.

“Amigos, estou no 7º período de Engenharia Civil, e procuro estágio ou emprego nessa área. (Preciso MUITO!) Tenho experiência/Cursos também na área. Quem souber de qualquer informação que possa me ajudar, meu e-mail é luizamesseder@..

*Posso enviar meu currículo por e-mail e/ou inbox. Muito obrigada!”

Logo após ver o que a amiga havia compartilhado, Rocha resolveu dar uma forcinha de uma foram diferente.

“Sempre fiz GIFs para os meus amigos, mas só na brincadeira, para zoar mesmo. Sei que a Luiza é muito esforçada, estudiosa e sempre corre atrás de novas oportunidades. Sendo assim, dessa vez fiz para o 'bem'”, contou o jovem, que é proprietário da Agência Tarja Preta.

Juízes e desembargadores de Minas recebem até R$ 127 mil de auxílio-moradia

  • Escrito por Estado de Minas

Justica 01Os cerca de 1,4 mil juízes e desembargadores de Minas Gerais – ativos e inativos – receberam nessa terça-feira (5) um dinheiro a mais na conta-corrente: valores que variaram de R$ 125 mil a R$ 127 mil para cada um. Os recursos referem-se a parcela de um passivo de auxílio-moradia garantido pela Justiça aos magistrados que estavam no exercício de suas atividades no período de setembro de 1994 a dezembro de 1997. Na ponta do lápis, o extra custou aos cofres públicos algo em torno de R$ 180 milhões.

A polêmica envolvendo esse retroativo remonta a 1988, quando a Câmara dos Deputados criou o auxílio- moradia para os parlamentares – R$ 3 mil atuais, em valor convertido para o real. Quatro anos depois, em 1992, uma legislação federal assegurou aos magistrados a equivalência de benefícios com deputados e senadores, o que determinava aos tribunais de todo o país o pagamento de valor semelhante aos seus membros.

Como a legislação deixou de ser cumprida entre 1994 e 1997, em setembro de 1999 a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) ajuizou ação no Supremo Tribunal Federal para garantir a parcela aos magistrados. Em fevereiro de 2000, o então ministro Nelson Jobim, relator do processo, concedeu uma liminar determinando o acréscimo da Parcela Adicional de Equivalência (PAE) aos vencimentos e o pagamento dos retroativos.

Ao mesmo tempo, o STF editou a Resolução 195/00 incluindo a parcela – mas com o nome de auxílio-moradia –, para todos os magistrados brasileiros. Em agosto de 2002, a ação foi extinta e, desde então, as associações representativas dos magistrados cobram os atrasados. Esse direito foi reconhecido em 2011 pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Parcela Única

Governo mineiro irá atrasar o pagamento dos servidores estaduais

  • Escrito por O Tempo

direitos empregadoOs servidores estaduais deverão se preparar para iniciar o ano com atraso no recebimento de salário. A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, por meio de nota, informou que haverá atraso na realização do pagamento referente ao mês de dezembro de 2015 dos funcionários públicos.

Fonte: Governo confirma desligamento de efetivados da Lei 100

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, o salário deverá ser pago integralmente somente no dia 13 de janeiro. O documento ainda informa que o atraso foi devido às dificuldades financeiras enfrentadas pelo governo. “Tal situação se deve às dificuldades financeiras ora enfrentadas pelo Estado de Minas Gerais, que registrou, sobretudo em 2015, forte redução da arrecadação de ICMS, tal como o restante dos Estados brasileiros”, disse a nota.


publicidade

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS