Menu
Aumenta o número de empresas abertas em Divinópolis

Aumenta o número de empresas aberta…

O número de constituiç&ati...

Comerciante de Guarapari diz que mineiro é ‘o pior turista’

Comerciante de Guarapari diz que mi…

É comum a gente ouvir que Guarapa...

'Desafio' com vestido de Aline Riscado gera comentários machistas

'Desafio' com vestido de Aline Risc…

Um "desafio" com o vestido usado pela mo...

Três pessoas ficam feridas em acidente envolvendo caminhão em Divinópolis

Três pessoas ficam feridas em acide…

Um acidente envolvendo um carro de passe...

Horário de verão: Norte e Nordeste terão voos antecipados

Horário de verão: Norte e Nordeste …

Vai viajar de avião nos pró...

Bombeiros alertam para risco de ataques de pirambebas em lagoas e cachoeiras no Centro-Oeste de Minas durante feriado do Dia das Crianças

Bombeiros alertam para risco de ata…

Feriado prolongado com sol e calor combi...

'Se o brasileiro soubesse tudo o que sei, seria muito difícil dormir', disse a Ministra Cármen Lúcia

'Se o brasileiro soubesse tudo o qu…

A presidente do Supremo Tribunal Federal...

Prefeitura de Divinópolis promove 1º Festival de Turismo

Prefeitura de Divinópolis promove 1…

A Prefeitura de Divinópolis, atra...

Prefeito de Divinópolis confirma obras para o Terra Azul

Prefeito de Divinópolis confirma ob…

O Prefeito de Divinópolis, Galile...

Acusado de estuprar a filha de 2 anos será transferido para Divinópolis

Acusado de estuprar a filha de 2 an…

O homem de 40 anos, condenado pelo estup...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com

Concessionária culpa Governo de MG por atrasos de obra na MG-050

  • Escrito por G1 | Carina Lelles

MG 050 em DivinopolisDepois que o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disse nesta segunda-feira (14) que abriria as cancelas de pedágio da MG-050 caso as obras na rodovia não fossem retomadas nesta semana, a concessionária do trecho, AB Nascentes das Gerais, revidou a crítica e culpou o governo pelo atraso. Em nota enviada à imprensa, a empresa disse que o andamento dos trabalhos no local depende de aprovação dos projetos executivos e obtenção de licenças junto aos órgãos estadual e federal.

O pronunciamento de Pimentel aconteceu durante o Fórum Regional realizado em Passos, no Sul de Minas. Na ocasião, o governador chamou de teimosa a concessionária responsável pela MG-050, que corta cidades do Centro-Oeste Mineiro, como Divinópolis, mas começa em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e segue até São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas.

Por meio da assessoria de imprensa, a empresa respondeu à intimação verbal e culpou os governos estadual e federal pelo atraso na execução das obras. O novo cronograma de obras da MG-050, pactuado por meio do sétimo Termo Aditivo ao Contrato (TA7) entre a AB Nascentes das Gerais e a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (SETOP), foi iniciado no dia 9 de maio deste ano.

LEIA TAMBÉM: MG-050 já recebeu R$ 90 milhões de investimentos

O G1 tentou nesta terça-feira (15) contato com o Governo de Minas para tratar da crítica feita pela concessionária da MG-050, mas não obteve retorno até esta publicação.

Promoção de viagemAinda segundo a assessoria da Nascente das Gerais, em 31 de julho de 2017, a concessionária obteve autorização para início dos trabalhos de prospecção arqueológica, emitida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) de Brasília após 10 meses de solicitação. No entanto, a emissão definitiva da Licença Ambiental de Instalação pela Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram), órgão vinculado à Secretaria do Meio Ambiente de Minas Gerais, continua pendente.

A empresa informou ter formalizado um requerimento na Supram de Divinópolis em 23 de novembro de 2016. Por regulamentação, o órgão teria prazo de 365 dias para se manifestar sobre o pedido. A concessionária disse que depende da emissão de todas as licenças definitivas emitidas para dar segmentos às obras na rodovia.

O G1 entrou em contato com a Supram/Divinópolis, mas a atendente informou que nenhum responsável estava no local para falar sobre o assunto.

RETOMADA PARCIAL DAS OBRAS

Conforme a concessionária, com o objetivo de viabilizar o início das obras, foi solicitado à Supram uma licença provisória que permitisse a instalação do canteiro de obras e o início dos serviços preliminares, o que foi concedido na quarta-feira (9) com restrição em áreas de preservação permanente.

Com essa autorização, a empresa começou a mobilizar nesta segunda-feira funcionários e equipamentos para a construção da nova ponte sobre o Rio Pará, em Divinópolis, e implantação da trincheira no entroncamento da MG-050 com a Avenida Arlindo Figueiredo e duplicação entre os quilômetros 357,2 e 358,1, em Passos. Em Capitólio, essa mobilização se deve ser iniciada até o final desta semana para a implantação de terceira faixa do km 296,7 ao km 298,8 e melhoria de traçado entre os quilômetros 297,15 e 298,2.

Morador de rua garante renda vendendo peças de crochê tricotadas por ele mesmo

  • Escrito por The Greenest Post

morador de rua faz croche em bhClayton é morador em situação de rua que vive no município de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Ele costuma ficar na rua Timbiras, no centro da cidade, e já passou por vários momentos difíceis na vida, mas conseguiu superar cada um deles de uma forma bastante interessante: fazendo crochê e tricô.

Como sempre teve habilidades manuais, ele decidiu começar a fazer os trabalhos para conseguir um dinheirinho e, para isso, fabricou com as próprias mãos as ferramentas que necessitava para dar início à atividade: agulhas e um apoio para girar carretel de linha.

Banner da Zeos TravellingO trabalho, além de (claro!) garantir renda para Clayton comprar comida e conseguir lavar roupas, entre outras necessidades, também evita que ele “caia nas tentações que a rua oferece”, em suas próprias palavras. Parte do dinheiro que junta ainda vai para uma poupança que está fazendo para conseguir alugar um quartinho no futuro.

LEIA TAMBÉM: MORADORES DE RUA SÃO MODELOS DE CAMPANHA DO AGASALHO EM BH

A vizinhança já é freguesa! Compra com ele caminhos de mesa, bicos de toalha, panos de prato, cortinas e até roupas. Com o negócio crescendo, ele já possui até catálogo em que mostra para os clientes suas principais peças.

Sem frescuras para trabalhar e sempre muito disposto, Clayton aceita encomendas e nunca nega um serviço. “Ele é muito caprichoso. Minha sobrinha tem um biquíni lindo feito por ele”, conta Rosa Kelles, uma de suas clientes, que indica o serviço.

Tem muita gente talentosa na rua, não é não? 

Obra na MG-050 altera o trânsito na região de Mateus Leme

  • Escrito por Redação DiviCity.com

obras mg 050 mateus lemeQuem passar pela MG-050, em Mateus Leme, Região Metropolitana de Belo Horizonte, deve redobrar a atenção por conta das obras realizadas na rodovia nesta segunda-feira.

Segundo a AB Nascentes das Gerais, responsável pela rodovia, operários trabalham no km 67,5 para concretar a laje do viaduto de retorno a Belo Horizonte.

LEIA TAMBÉM: HOMEM FURTA CARRO DA NASCENTES DAS GERAIS ENQUANTO AGUARDAVA POR SOCORRO

Nesta manhã, a via central no sentido BH está interditada e o trânsito foi deslocado para a outra faixa, sentido Divinópolis, como via de mão dupla. À tarde, segundo a concessionária, o processo será invertido, com a faixa sentido Divinópolis fechada e o tráfego fluindo em mão dupla no sentido capital mineira.

Os desvios devem ser finalizados por volta das 17h. A Nascentes das Gerais pede que os motoristas fiquem atentos e respeitem a sinalização do trecho.


publicidade

Universidades federais do interior de Minas Gerais correm risco de fechar

  • Escrito por Estado de Minas

Predio da UFMG abandonadoCifras de milhões de reais a receber, paralelamente a déficits e dívidas na mesma proporção. O dinheiro esperado que ainda não apareceu nos cofres das universidades brasileiras ameaça levar instituições de ensino superior sediadas em Minas à bancarrota. O estado tem a maior concentração de escolas mantidas pela União: 11. Todas agonizam por causa de cortes sucessivos de verbas que culminam em atrasos, retenções e contingenciamentos (bloqueios) de recursos pelo quarto ano consecutivo. Muitas delas, sem uma solução imediata, temem que até o fim do ano parem de funcionar.

Segundo levantamento feito pelo Estado de Minas com sete das federais mineiras, são pelo menos R$ 754 milhões previstos na lei orçamentária deste ano e R$ 179 milhões (23,7%) ainda não liberados ou contingenciados. Em agosto do ano passado, foi anunciado o segundo corte orçamentário feito pela União no prazo de um ano e meio. A previsão do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle, portal do Ministério da Educação que trata do orçamento, era de redução média de 45% nas verbas de investimento (cerca de R$ 350 milhões) nas 63 universidades públicas do país para 2017. Nos recursos destinados ao custeio, a diminuição era de 18% na comparação com o que havia sido previsto para 2016.

Na maior das federais de Minas, a UFMG, o orçamento de 2017 é aproximadamente 10% menor do que foi em 2016. São 173,2 milhões, contra R$ 191,8 milhões, como mostrou em sua edição de ontem o EM. Segundo o reitor Jaime Arturo Ramírez, além da redução parte dos recursos previstos está bloqueada. “O governo liberou 85% e, se não autorizar os 15% restantes, não só a UFMG, mas todas as outras federais vão entrar em situação grave até o fim do ano”, avisou.

Na Universidade Federal do Triângulo Mineiro, em Uberaba, desde 2015 foi adotada uma série de medidas para tentar garantir a manutenção de ações fundamentais. Houve redução de 50% dos funcionários terceirizados, de passagens e diárias, economia de água e energia e uma rodada de negociação de alugueis, para fechar 2015 e 2016. Em 2017, com o bloqueio de 10% nas rubricas de custeio (relativo às despesas correntes, que vão do pagamento de contas de consumo ao gasto com pessoal terceirizado) e 50% no capital (obras, equipamentos e investimentos), os cofres estão a um passo do vermelho. “Teoricamente, os recursos disponibilizados são suficientes até outubro. Várias medidas foram tomadas e não temos mais onde cortar”, constata a reitora, Ana Lúcia de Assis Simões.

As pesquisas mantêm o padrão de desenvolvimento, mas se o cenário permanecer, a reitora prevê impactos negativos. “A expectativa é de que haja sensibilidade para o que tem ocorrido nas universidades, sobre o impacto a médio e longo prazo que cortes poderão trazer na formação, produção científica e inovação tecnológica. O país terá grande prejuízo em termos de formação de pessoas e geração de conhecimento”, ressalta Ana Lúcia.

CRESCIMENTO COMPROMETIDO

Moradores de rua são modelos de campanha do agasalho em BH

  • Escrito por O Tempo

morador de rua vira modeloUma campanha para arrecadar agasalhos e cobertores diferente é realizada em Belo Horizonte pela Agência Casasanto que criou a “Campanha do Agasalho, sua doação faz a moda”. A ideia é que os próprios moradores de rua figurem como modelo.

“Ficamos sensibilizados com a causa e criamos uma campanha inovadora, aonde os figurinistas fossem os próprios personagens que vivem o dia a dia nas ruas. Nossa agência sempre teve uma preocupação com o próximo e não poderíamos ficar fora dessa. Realmente o resultado foi sensacional e muito prazeroso de fazer”, revela Robson Santo, diretor da agência.

Além da agência Casasanto, mais duas empresas se envolveram no projeto: a lavemcasa o Studio Lumini, do fotógrafo Marco Mendes. Também participaram, do ensaio fotográfico, os projetos sociais Savassi Criativa e Distrito da Moda, ambos de Belo Horizonte.

“Quando recebemos o convite em participar da campanha não pensamos duas vezes em colaborar. Tivemos a ideia de levar um estúdio fotográfico até ao local em que eles vivem, ou seja, nas ruas, e a experiência foi fantástica. Esperamos que a população se conscientize com a campanha e realmente ajude a quem precisa. Geralmente são pessoas que não tem rosto, mas tem frio”, comenta o diretor de criação da Casasanto, Fred Bandeira.

Ao todo, participaram 10 modelos em situação de rua. Vanderlúcio, 26 anos, e que diz “desde sempre na rua”, foi um dos mais empolgados. “Hoje estou sendo tratado como gente pela primeira vez. Nunca imaginei que um dia poderia ser modelo. Espero que esta campanha possa ajudar muitas pessoas que, infelizmente, vivem nessa situação como eu. Só quem sente frio na rua sabe como dói”, confessa, emocionado.

A Campanha teve início no último dia quatro de junho e irá permanecer até o final do inverno. As colaborações são feitas através do telefone (31) 3360-8407, para agendar a coleta. A lavemcasa busca a doação, lava, passa e distribui para quem precisa.

468x60 Menina Aviadora

Festa para solteiros promete movimentar BH em Agosto

  • Escrito por Blima Bracher

festa dos solteirosPara quem não sabe, o Dia dos Solteiros é celebrado em todo o país em 15 de agosto, mas a Love Entretenimento resolveu antecipar as comemorações e promove no próximo dia 05 de agosto a Open Season Especial Dia dos Solteiros. A festa será no Distrital do Cruzeiro, a partir das 19h30 e terá cinco horas de open bar, com oito rótulos especiais da Cervejaria Eisenbahn. O evento tem apoio do hotel Ibis, SOUBH e Cabify.

Diversão e romantismo são as palavras de ordem. A decoração será repleta de corações, terá um correio elegante para ajudar os mais tímidos, um cupido para unir possíveis “pombinhos” e até mesmo um juiz para “oficializar” as novas possíveis uniões. Para tornar tudo muito mais apimentado, a Open Season Especial será na linha – festa do sinal. Cada convidado poderá escolher ao entrar uma pulseirinha nas cores verde, amarela ou vermelha para mostrar seu status.

A verde é para quem está livre e disponível para novas experiências. A amarela é para quem está na dúvida, mas pode se permitir e a vermelha é para quem não quer se comprometer e sim curtir boa música e ótimas cervejas. Mas é claro que todos podem mudar de ideia a hora que quiserem e trocar de cores. Pura curtição.

Além das atrações lúdicas e etílicas, a seleção musical promete mais de 10 horas de muito pop e rock e vai atrair os amantes da boa música com as apresentações das bandas “Mais 80”, com participação especial de Kicko Campos da Banda Laranja Mecânica e a Banda “No Label”. Os DJs Adair Groove (famoso pelo seu Baile da Teresa) e a maravilhosa Nath Castro (foto), comandam a noite com seus setlist impecáveis com o melhor do rock e pop rock.

Para quem ainda não conhece, a No Label é rock, é pop e é dançante, numa mistura que promete não deixar ninguém parado. A banda foi formada em 2007 e logo ficou conhecida por agitar festas e casas noturnas em BH e região com uma seleção refinada de repertório em versões que combinam a pegada do rock’n’roll com elementos do pop e do eletrônico. Dos clássicos Rollings Stones, Beatles e Michael Jackson aos novos clássicos The Strokes, Foo Fighters e Maroon 5, a No Label agrada em cheio.

A banda Mais 80 toca o melhor do pop rock nacional e internacional dos anos 80. Ela desponta no cenário musical de BH com a promessa de trazer novos ares ao segmento de bandas que prestam tributo a músicas e músicos que marcaram profundamente uma geração. A atitude de interpretar ao invés de reproduzir as canções escolhidas pro seu repertório é uma amostra de independência. A característica fundamental do estilo musical da banda é manter um espaço reservado pra criação individual e coletiva dos músicos da Mais 80, evidente na maneira muito própria de tocar as canções. Terá ainda a participação especial de Kicko Campos, da Laranja Mecânica, uma banda elétrica que preza o bom e velho rock and roll.

CERVEJAS

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS