Menu
Chromecast x Smart TV Box (Android Box)

Chromecast x Smart TV Box (Android …

Na era das TVs com multi-funç&oti...

O casal que ganha uma fortuna para viajar pelo mundo - e matar as pessoas de inveja

O casal que ganha uma fortuna para …

Collette e Scott Stohler têm uma c...

Criminosos explodem agência bancária e atiram contra policial em Oliveira

Criminosos explodem agência bancári…

Criminosos explodiram uma agência ...

Prefeito de Divinópolis explica revisão da planta de valores no São José

Prefeito de Divinópolis explica rev…

O Prefeito de Divinópolis, Gali...

Manifestantes protestam contra reforma previdenciária em Divinópolis

Manifestantes protestam contra refo…

Manifestantes se reuniram na tarde desta...

É possível viajar com orçamento baixo? Brasileiros acreditam que sim

É possível viajar com orçamento bai…

De acordo com levantamento mundial reali...

Governo oferece cursos grátis de Excel, inglês e espanhol

Governo oferece cursos grátis de Ex…

A Escola do Trabalhador é uma pla...

Qual conceito de lar para quem tem a casa na mochila?

Qual conceito de lar para quem tem …

Viver viajando. Rodar o mundo e trabalha...

Lei obriga Prefeitura de Divinópolis a divulgar destinação de recursos recebidos através de emendas parlamentares

Lei obriga Prefeitura de Divinópoli…

Os vereadores de Divinópolis apro...

Empreendedores ganham espaço com atendimento personalizado em Divinópolis

Empreendedores ganham espaço com at…

A correria do dia a dia faz com que mu...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com
Banner Zeos Travelling

Morador de rua passa em 1º lugar em concurso público em MG

  • Escrito por Redação DiviCity.com

Valter Fonseca dos Santos coveiro patos de minasO andarilho Valter Fonseca dos Santos, de 41 anos, vai trocar as ruas por um emprego. O sonho que dura 16 anos será possível porque passou em 1º lugar no concurso público da Prefeitura de Patos de Minas para o cargo de coveiro. Ele disputou as três vagas abertas com outras 21 pessoas e o primeiro investimento, segundo o novo funcionário público, será alugar uma casa para morar.

Há 16 anos Valter dos Santos saiu de Ilhéus (BA) para tentar a sorte na cidade mineira, mas a falta de emprego e oportunidade acabou fazendo com que o sonho fosse adiado. “Nasci numa favela, num local onde brigas e crimes eram frequentes. Mas nunca quis isso para a minha vida e depois de ter uma decepção amorosa não pensei duas vezes em ir embora. Um conhecido comentou de Patos de Minas e eu tentei a sorte, mas foi tudo bem diferente do que eu pensava”, lembrou.

Leia também: Nova Serrana terá concurso público para preencher vagas na Prefeitura

Ele disse que no início chegou a trabalhar em uma lavoura de tomates para garantir pelo menos o sustento, mas logo que a safra terminou, ele foi para a rua. “Passei por muito preconceito, tanto pela situação de rua que eu me encontrava como também pela minha cor. Várias vezes fui abordado pela polícia, perseguido e agredido por populares. Até o colchão que usava para dormir foi queimado. A vida nas ruas não é nada fácil”, afirmou.

Busca por emprego

Bombeiros se guiam por urubus e cães para achar corpos em lama de MG

  • Escrito por Uol Notícias

bombeiros em marianaO capitão Vinicius Oliveira, 43, acorda às 5h e, uma hora depois, chega ao vilarejo de Bento Rodrigues, onde só é possível ver lama, telhados, caixas-d'água, carros abandonados e pedaços do que já foi a casa de alguém.

Durante todo o dia, Vinicius vai e volta de helicóptero levando mantimentos, equipamentos e novas ordens a 40 homens sob seu comando.

O capitão também fica atento a concentrações de urubus e latidos de cães da vizinhança, que ajudam a guiar sua equipe no resgate dos corpos de vítimas do rompimento de duas barragens da mineradora Samarco.

Em uma área previamente mapeada por GPS, os bombeiros iniciam as escavações. Eles põem madeirites sobre o chão para não afundar e andam lentamente. Aí fazem buracos na lama com canos de PVC, os chamados "tubos de odor", para que cães farejadores percebam se há sinal de corpos em decomposição. Em caso positivo, começam a escavar.

Leia também: O que deveríamos aprender com a Romênia

Com 14 anos de experiência na Polícia Militar, Vinicius, subcomandante do batalhão de emergência enviado de Belo Horizonte a Bento Rodrigues, a 124 km da capital mineira, diz que o cansaço não é nada perto do desespero de ouvir pais pedindo que localizem os corpos de seus filhos –ainda há três crianças desaparecidas.

publicidade

"Eu tenho dois filhos, um casal, e ouvir pais pedindo para achar corpos de crianças de cinco ou sete anos é difícil. Muito", resume.

Sua família ficou em Belo Horizonte e ele só volta para casa uma vez por semana. E o capitão sabe que não tem previsão de quando concluirá o trabalho em Bento Rodrigues.

Para ele, o trabalho feito desde o dia do desastre só é comparado à época em que atuava para conter rebeliões com presos armados. As decisões, compara, têm que ser tomadas rapidamente e de forma estratégica para que o resgate de moradores, ou reféns, não seja colocado em risco.

Até segunda-feira (9), os bombeiros apenas sobrevoavam a área, de helicóptero, ou enviavam drones à procura de sinais de vida. Também entravam nas áreas mais seguras, nas bordas dos locais atingidos pela lama. "Não tínhamos piso para trabalhar. Tínhamos que esperar a água fluir, ou afundaríamos", diz.

Depois, quando o terreno ficou um pouco mais firme, passaram a usar cordas e bastões para caminhar na lama. Além de pessoas, eles resgatam animais perdidos.

Desde terça (10), a estabilidade da região foi abalada por outro risco: o desmoronamento de trecho de uma barragem que não foi rompida, a Germano, localizada ao lado de onde o desastre aconteceu. Técnicos tentam reforçar a barragem para não haver outro vazamento. Abaixo dela, os bombeiros trabalham.

A corporação calcula ter resgatado 250 pessoas no dia da tragédia. Em média, 40 soldados passam o dia em Bento Rodrigues e outros 60 fazem as buscas nos rios das cidades atingidas. A maioria dos corpos foi encontrada a quilômetros de distância.

As buscas se encerram antes das 18h, mas depois o comando ainda se reúne para decidir os próximos passos. Há trocas de pessoas ao menos a cada sete dias.

"Estou dormindo quatro horas por dia, quando durmo", diz Vinicius. Ele e a equipe ficam acampados na sede da mineradora Samarco, no meio do caminho entre a sede de Mariana e Bento Rodrigues.

Banner Unir Consultoria Imobiliária

Samarco diz, agora, que reforçará nova barragem em risco em Minas

  • Escrito por Redação DiviCity.com

barragem da samarco em mariana

Quase uma semana após o rompimento de duas barragens na região de Mariana, a mineradora Samarco informou que a barragem Germano, localizada no mesmo complexo, requer um reforço estrutural, aumentando o temor de um novo capítulo na tragédia. Segundo a mineradora, a medida é necessária para aumentar a segurança de uma das paredes.

A barragem Germano fica acima da Santarém e Fundão, de responsabilidade da empresa controlada pela Vale e pela australiana BHP que se romperam na última quinta-feira e causaram a tragédia. Ao menos 8 corpos foram encontrados na região do desastre até o momento, ao menos 6 deles já foram identificados. Ainda há 19 desaparecidos.

"As estruturas estão estáveis, mas é preciso reforçar a segurança das paredes. Estamos monitorando os muros, instalamos radares de alta potência e temos uma sala com imagens em tempo real", disse o presidente da mineradora, Ricardo Vescovi, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira. Ele não confirmou que haja trincas na barragem.

Por causa das intervenções que são feitas na mina, o perímetro de segurança para o acesso ao distrito de Bento Rodrigues foi ampliado. O isolamento que antes era de um raio de 3 km, a partir da localidade arrasada pelo tsunami de lama, passou para 10km.

Licenças vencidas

Em Mariana, menina de 5 anos foi arrancada do colo do pai pela lama

  • Escrito por O Tempo

menina morta em marianaEmanuelly, de 5 anos, escapou dos braços do pai, Wesley Izabel, de 23, e sumiu na lama que cobriu o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (a 124 km de Belo Horizonte), após o rompimento de duas barragens da mineradora Samarco, nesta quinta-feira (5).

Desde o desaparecimento da menina, a família espalhou cartazes pelo centro de acolhida dos desabrigados e hospitais com foto da menina e telefones de contato de parentes. Wesley estava com a menina e o outro filho, Nicolas Izabel, de 3 anos, na casa onde morava quando recebeu o aviso para fugir para uma parte alta da comunidade e escapar do mar de lama. A mãe das crianças já havia sido socorrida por vizinhos.

publicidade

O pai agarrou as duas crianças e atravessava a rua quando foi atingido pela lama. Vizinhos conseguiram puxar Wesley e Nicolas, mas Emanuelly se perdeu. O pai está internado no hospital Santa Bárbara com fratura nas pernas. Já o garoto segue no Hospital de Pronto-Socorro João XXII, em Belo Horizonte, sob tratamento - ele está com água nos pulmões - como conta a tia Débora Monteiro da Silva, 23.

A diversidade toma conta das ruas

  • Escrito por O Tempo

drag queen belo horizonteÉ dia de Praia da Estação. O sol forte estorrica o cimento da praça enquanto alguns se refrescam na água das fontes, finalmente religadas pela administração municipal, após três anos de cobranças. À frente do Museu de Artes e Ofícios, tendas acolhem o público que aguarda ansiosamente pelo início de mais uma edição do Campeonato InterDrag de Gaymada – um dos eventos que ganharam luz em 2015 ao propor o deslocamento do queer para outros circuitos culturais de Belo Horizonte. Enquanto jogadores dos times TransFavela e Hoje Acordei Perfeita se preparam para a primeira partida do dia, a juíza e as cheerleaders (integrantes do coletivo Toda Deseo, que organiza o evento) animam os espectadores e explicam as regras.

“Não pode invadir o campo, ninguém é carta branca e se a bola bateu em você e caiu no chão é uma gaymada. E o mais importante: eu posso mudar todas as regras a qualquer momento”, brinca a juíza, encarnada no ator, pesquisador e bailarino Rafael Lucas Bacelar. Ele explica um pouco da história do evento, que chegou em sua terceira edição no último dia 12. “Nesses dois anos em que a Toda Deseo existe, entendemos a necessidade de deslocar as pessoas da noite, travestis, drag queens e gays muito afeminados, para o lugar da tarde. Então, revisitando nossas histórias como mulheres e gays, vimos que todos tinham em comum a coisa da queimada na escola. E pensamos em reinventar a brincadeira, agora adultos”, sublinha, revelando que o coletivo atualmente busca recursos para realizar uma edição nacional do campeonato.

Para Bacelar, a Gaymada se assemelha ao teatro de arena e ao teatro de estádio, e possibilita ao jogador vivenciar um espaço de diversidade. “Brincar lida com três liberdades, que são de criação, de espaço e de tempo. E a Gaymada é um espaço onde isso pode acontecer”, pontua. “Você não precisa expor sua orientação sexual para experimentar a brincadeira. É um lugar do queer, do amor, da diversão. É experimentar a liberdade como forma de criação artística”, reflete, destacando que outros movimentos socioculturais da cidade têm absorvido a cultura queer, como é o caso do Bloco da Bicicletinha, pedalada festiva que recentemente realizou uma edição dedicada às drags.

O artista lembra, ainda, que os outros projetos da Toda Deseo transitam nesses mesmos lugares. “Somos um coletivo que dedica o tema de suas criações e debates no teatro às pessoas LGBT, principalmente às travestis e transexuais. Realizamos o ‘No Soy Un Maricón’, que é uma festa encenada, onde essas pessoas são as protagonistas, e o ‘Corpos Que Não Importam’, performance que trata, principalmente, das ideologias de gênero. A Gaymada é nosso terceiro projeto”, explica Rafael Lucas Bacelar.

Abertas inscrições para concurso público da Câmara em Nova Serrana

  • Escrito por G1

nova serranaEstão abertas em Nova Serrana as inscrições para o concurso público da Câmara Municipal. As vagas são para motorista, copeira, auxiliar de serviços, porteiro, técnico legislativo, analista legislativo e contador. Os salários variam entre R$ 1.100 e R$ 4.164,78.

O período de inscrições vão até 20 de outubro e os interessados devem acessar o site da Gestão de Concursos. www.gestaodeconcursos.com.br O candidato deve ler o edital disponível para preencher o requerimento indicando a opção do cargo/área de conhecimento para o qual pretende prestar a prova. Depois ele gera e imprimir o boleto bancário para pagamento do valor de inscrição, que varia entre R$ 35 a R$ 80.

banner portoseguro zeostravelling 300x250

O candidato que, em razão de limitações de ordem financeira, não puder arcar com o pagamento do valor de inscrição, sob pena de comprometimento do sustento próprio e de sua família, poderá requerer isenção do pagamento do valor de inscrição exclusivamente até o dia 25 de setembro.

Cada pessoa poderá concorrer somente a um cargo do concurso, sendo especificamente: agente legislativo (motorista); assistente legislativo II (copeira); assistente legislativo III (auxiliar de serviços); assistente técnico legislativo; assistente legislativo I (porteiro); técnico legislativo; analista legislativo e contador.

 


publicidade

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS