Menu
Façamos uma auto crítica

Façamos uma auto crítica

Quem me conhece sabe que sou inquieto e ...

O que aconteceu com a nova classe média: economista faz diagnóstico do antes e depois da crise econômica

O que aconteceu com a nova classe m…

‘A nova classe média est&aa...

Meu namorado não gosta de sexo. O que fazer?

Meu namorado não gosta de sexo. O q…

"Tenho vinte e seis anos, sou de Belo Ho...

Estudantes de escolas públicas dominam a UFMG

Estudantes de escolas públicas domi…

O predomínio de alunos de escolas...

Motorista de carreta que arrastou 23 carros diz que houve falha mecânica

Motorista de carreta que arrastou 2…

“Quando percebi que os freios falh...

Adélia Prado ganha o Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura

Adélia Prado ganha o Prêmio Governo…

A poetisa Adélia Prado ganhou o P...

Minas Gerais se torna a Bélgica brasileira das cervejas artesanais

Minas Gerais se torna a Bélgica bra…

Quando alguém pensa na gastronomi...

Divinopolitano é o autor da música “Sosseguei” sucesso na voz de Jorge e Mateus

Divinopolitano é o autor da música …

A música mais ouvida neste ano na...

A triste geração que tudo idealiza e nada realiza

A triste geração que tudo idealiza …

Demorei sete anos (desde que saí ...

Votos de Galileu serão registrados como nulos pelo TSE

Votos de Galileu serão registrados …

Os votos recebidos pelo candidato &agrav...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

feed-image Siga o DiviCity.com

biblioteca de rua morro do ferro mgUm morador de Morro do Ferro, Distrito de Oliveira, realiza há dois anos uma ação a fim de estimular a leitura na comunidade. Ele coloca ao ar livre uma prateleira com mais de 150 obras para que as pessoas simplesmente peguem sem cerimônia. Nesta quinta-feira (24), 100 livros foram doados.

De acordo com Ildeano Silva, que é o idealizador do projeto "Livros na Rua", a ação começa pela internet, onde há uma mobilização para que as pessoas doem livros inutilizados. "Divulgamos na internet essa campanha e pessoas de várias partes da região doam. Em seguida a gente disponibiliza para os moradores no período de Natal. Inclusive, é uma ideia para quem quer presentear sem gastar nenhum centavo", disse.

publicidade

A ação ocorre desde o ano passado, quando foram doados cerca de 200 unidades. "É uma forma que encontrei de disseminar a leitura de livros. Mesmo com esse avanço da internet e facilidades de acesso a qualquer tipo de leitura pelo computador, o livro ainda não perdeu esse encanto", destacou. Muita gente que passou pela Avenida José Silveira e viu a tenda montada na porta da casa do morador se surpreendeu. A cabeleireira Liliane Fernandes disse que passava pela avenida para ir em uma loja, mas acabou parando para conferir a iniciativa.

"Eu ainda perguntei quanto eram os livros, foi aí que tive a surpresa. É uma iniciativa muito bacana e muito importante, principalmente no nosso distrito, onde não temos livrarias. Peguei um livro para mim, meu filho também escolheu um e eu faço questão de ler pra ele. Peguei também um livro para minha mãe e um para minha cunhada. Acabei presenteando sem gastar nada. Muito legal mesmo essa oportunidade", contou.

Desta vez, segundo Ildeano, sobraram alguns livros e, por isso a intenção é fazer outra ação em janeiro, durante um encontro de motociclistas que ocorre no distrito.


publicidade

Adicionar comentário

Antes de postar o seu comentário, saiba que temos como identificar o seu computador, portanto é importante que NÃO poste comentários homofóbicos, anti racial ou que venha a denegrir a imagem de alguém. Você será responsabilizado caso isso venha a acontecer.


Código de segurança
Atualizar

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS