Menu
Empresários de Itaúna são investigados por falsificação e contrabando

Empresários de Itaúna são investiga…

O Ministério Público Feder...

O sexo flexível dos héteros

O sexo flexível dos héteros

Ter relações sexuais espor...

Leilão da Receita Federal tem IPhones, vinhos, relógios e drones

Leilão da Receita Federal tem IPhon…

No dia 25 de agosto, a Receita Federal r...

Duas mulheres são encontradas mortas em sacos plásticos em MG

Duas mulheres são encontradas morta…

Os assassinatos de duas mulheres com req...

Divinopolitano disputa emprego de R$100 mil

Divinopolitano disputa emprego de R…

Parece fackenews, mas não é...

Justiça manda herdeira que prometeu R$ 500 mil a Lula pagar dívida antes

Justiça manda herdeira que prometeu…

A Justiça de São Paulo det...

CNH digital deve ser implantada antes de fevereiro

CNH digital deve ser implantada ant…

O Conselho Nacional de Trânsito (C...

Jovem é encontrada morta; fotos de corpo foram enviadas pelo WhatsApp para amigos e familiares

Jovem é encontrada morta; fotos de …

Uma jovem de 16 anos foi encontrada mort...

Suspeito de vários estupros é preso em distrito de Itapecerica e apresentado em Divinópolis

Suspeito de vários estupros é preso…

Polícia Civil em Divinópol...

Preços de passagens internacionais a partir do Brasil têm redução

Preços de passagens internacionais …

As tarifas aéreas internacionais ...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

morador de rua faz croche em bhClayton é morador em situação de rua que vive no município de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Ele costuma ficar na rua Timbiras, no centro da cidade, e já passou por vários momentos difíceis na vida, mas conseguiu superar cada um deles de uma forma bastante interessante: fazendo crochê e tricô.

Como sempre teve habilidades manuais, ele decidiu começar a fazer os trabalhos para conseguir um dinheirinho e, para isso, fabricou com as próprias mãos as ferramentas que necessitava para dar início à atividade: agulhas e um apoio para girar carretel de linha.

Banner da Zeos TravellingO trabalho, além de (claro!) garantir renda para Clayton comprar comida e conseguir lavar roupas, entre outras necessidades, também evita que ele “caia nas tentações que a rua oferece”, em suas próprias palavras. Parte do dinheiro que junta ainda vai para uma poupança que está fazendo para conseguir alugar um quartinho no futuro.

LEIA TAMBÉM: MORADORES DE RUA SÃO MODELOS DE CAMPANHA DO AGASALHO EM BH

A vizinhança já é freguesa! Compra com ele caminhos de mesa, bicos de toalha, panos de prato, cortinas e até roupas. Com o negócio crescendo, ele já possui até catálogo em que mostra para os clientes suas principais peças.

Sem frescuras para trabalhar e sempre muito disposto, Clayton aceita encomendas e nunca nega um serviço. “Ele é muito caprichoso. Minha sobrinha tem um biquíni lindo feito por ele”, conta Rosa Kelles, uma de suas clientes, que indica o serviço.

Tem muita gente talentosa na rua, não é não? 

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS