Menu
Empresários de Itaúna são investigados por falsificação e contrabando

Empresários de Itaúna são investiga…

O Ministério Público Feder...

O sexo flexível dos héteros

O sexo flexível dos héteros

Ter relações sexuais espor...

Leilão da Receita Federal tem IPhones, vinhos, relógios e drones

Leilão da Receita Federal tem IPhon…

No dia 25 de agosto, a Receita Federal r...

Duas mulheres são encontradas mortas em sacos plásticos em MG

Duas mulheres são encontradas morta…

Os assassinatos de duas mulheres com req...

Divinopolitano disputa emprego de R$100 mil

Divinopolitano disputa emprego de R…

Parece fackenews, mas não é...

Justiça manda herdeira que prometeu R$ 500 mil a Lula pagar dívida antes

Justiça manda herdeira que prometeu…

A Justiça de São Paulo det...

CNH digital deve ser implantada antes de fevereiro

CNH digital deve ser implantada ant…

O Conselho Nacional de Trânsito (C...

Jovem é encontrada morta; fotos de corpo foram enviadas pelo WhatsApp para amigos e familiares

Jovem é encontrada morta; fotos de …

Uma jovem de 16 anos foi encontrada mort...

Suspeito de vários estupros é preso em distrito de Itapecerica e apresentado em Divinópolis

Suspeito de vários estupros é preso…

Polícia Civil em Divinópol...

Preços de passagens internacionais a partir do Brasil têm redução

Preços de passagens internacionais …

As tarifas aéreas internacionais ...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

Banner Zeos Travelling

camara municipal de centralinaA pequena cidade de Centralina (MG), com seus 10 mil habitantes e localizada a 669 quilômetros de Belo Horizonte, vive um situação inusitada: todos os seus nove vereadores foram presos preventivamente suspeitos de corrupção.

Eles são investigados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Uberlândia acusados de desvio de dinheiro público.

Segundo a investigação, todos os nove vereadores eleitos para legislatura que termina este ano fraudaram notas fiscais para justificar recebimento de diárias de viagens que nunca foram feitas.

Quatro deles foram presos na semana passada, na primeira etapa da investigação que recebeu o nome de "Viagem Fantasma" e renunciaram aos cargos.

publicidade

Os quatro, entre eles o presidente da Câmara Municipal, Eurípides Batista Ferreira, o Baianinho (Pros), o primeiro secretário, Hélio Matias (PSL), Carla Rúbia (Solidariedade) e Roneslei do Carmo Soares (PR), foram ouvidos e soltos um dia após a prisão. Agora cumprem prisão domiciliar.

Os outros cinco –o vice-presidente da Casa, Ismael Pereira Peres (PT), o 2º secretário Rodrigo Lucas (Solidariedade), Wandriene Ferreira de Moura (PR), Sônia Martins de Medeiros Rosa (PP) e Cleison Vieira (PDT)– foram detidos na manhã desta quinta-feira (28) durante a segunda etapa da operação.

Os cinco serão encaminhados para o presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia (537 quilômetros de Belo Horizonte). Além dos vereadores, um ex-servidor da Câmara Municipal e um ex-vereador, que hoje atua como advogado, também foram presos na operação. Outros 12 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Segundo o Ministério Público, os suspeitos cometeram associação criminosa, peculato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

publicidade

RECESSO

Com a prisão dos cinco vereadores e a renúncia dos quatro primeiros presos, a Câmara Municipal de Centralina fica sem representantes.

A Redação tentou entrar em contato com a comunicação da Casa, mas foi informado que a Câmara está em recesso, retornando aos trabalhos apenas na próxima semana, e que os suplentes devem assumir os cargos.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS