Menu
Chromecast x Smart TV Box (Android Box)

Chromecast x Smart TV Box (Android …

Na era das TVs com multi-funç&oti...

O casal que ganha uma fortuna para viajar pelo mundo - e matar as pessoas de inveja

O casal que ganha uma fortuna para …

Collette e Scott Stohler têm uma c...

Criminosos explodem agência bancária e atiram contra policial em Oliveira

Criminosos explodem agência bancári…

Criminosos explodiram uma agência ...

Prefeito de Divinópolis explica revisão da planta de valores no São José

Prefeito de Divinópolis explica rev…

O Prefeito de Divinópolis, Gali...

Manifestantes protestam contra reforma previdenciária em Divinópolis

Manifestantes protestam contra refo…

Manifestantes se reuniram na tarde desta...

É possível viajar com orçamento baixo? Brasileiros acreditam que sim

É possível viajar com orçamento bai…

De acordo com levantamento mundial reali...

Governo oferece cursos grátis de Excel, inglês e espanhol

Governo oferece cursos grátis de Ex…

A Escola do Trabalhador é uma pla...

Qual conceito de lar para quem tem a casa na mochila?

Qual conceito de lar para quem tem …

Viver viajando. Rodar o mundo e trabalha...

Lei obriga Prefeitura de Divinópolis a divulgar destinação de recursos recebidos através de emendas parlamentares

Lei obriga Prefeitura de Divinópoli…

Os vereadores de Divinópolis apro...

Empreendedores ganham espaço com atendimento personalizado em Divinópolis

Empreendedores ganham espaço com at…

A correria do dia a dia faz com que mu...

Prev Next
TwitterFacebookPinterestGoogle+

Banner Zeos Travelling

dilma pimentel mercadanteO TRE-MG (Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais) rejeitou as contas do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores de Minas Gerais e do Comitê Financeiro Único do PT relativas às eleições de 2014, quando Fernando Pimentel (PT) foi eleito governador do Estado, e apontou indícios de "caixa dois" em repasses feitos à campanha da presidente Dilma Rousseff.

"Utilização de recursos sem trânsito pela conta bancária, cuja origem não se sabe, configurando o uso de "caixa dois", falha grave que compromete a regularidade e transparência das contas", afirma a auditoria técnica do TRE, que embasou a decisão.

"Dentre as irregularidades existentes nas contas do PT e seu Comitê Financeiro Único -- eleições 2014, foi apontada, em ambas, sonegação fiscal, conduta que, em tese, configura crime contra a ordem tributária", afirmou o procurador regional eleitoral, Patrick Salgado, em seu parecer.

Entre as irregularidades em sua prestação de contas, está a omissão da transferência de R$ 11.660.148,65 para a campanha de reeleição de Dilma, que, segundo o TRE, parte do montante não teria a origem comprovada.

No total, o PT mineiro transferiu R$ 11,7 milhões para campanhas nacionais de vários candidatos, entre elas de Dilma, que recebeu a quase totalidade dos recursos. Desse total transferido, R$ 455.291,19 não tiveram a origem comprovada, segundo o TRE.

publicidade

Além da reprovação das contas, por quatro votos a um, a corte decidiu nesta terça-feira (16) que a legenda no Estado deverá pagar uma multa de R$ 1,6 milhão e será suspensa por seis meses do recebimento do Fundo Partidário.

Em dezembro de 2014, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou, com ressalvas, as contas da campanha da presidente. Porém, em outubro do ano passado, o TSE reabriu uma ação que pede a cassação dos mandatos de Dilma e do vice-presidente, Michel Temer (PMDB).

A acusação, deita pelo PSDB, é que a campanha foi beneficiada pelo esquema de corrupção da Petrobras. O julgamento deve ocorrer este ano.

Os técnicos da corte verificaram ainda a existência das irregularidades após cruzamento de dados, que apontaram notas fiscais eletrônicas emitidas ao PT, mas não declaradas nas contas relativas a 2014.

publicidade

Recurso

O deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), ex-presidente do Diretório do PT de Minas Gerais, afirmou na noite desta terça-feira (16) que a legenda vai entrar com recurso no próprio TRE-MG contra a decisão.

"Todas as diligências solicitadas foram realizadas pelo Diretório Estadual. Como não foi uma decisão unânime no TRE-MG, o partido vai entrar com recurso no próprio tribunal contra a decisão", afirmou o parlamentar.

Notícias de DiviCity

Tecnologia

Seções

Redação

Baladas

REDES SOCIAIS