Cadernos Especiais

Coronavírus

Temendo ser contaminada, médica deixa trabalho na UPA em BH

Julia Rocha, médica em BH

A médica e cantora profissional Júlia Rocha é funcionária de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Belo Horizonte e decidiu deixar o trabalho no enfrentamento ao novo coronavírus por avaliar que colocaria a saúde de sua família em risco.

Mesmo com os equipamentos de proteção individual (EPIs), ela não poderia assegurar que não seria contaminada e colocaria a saúde de sua filha e de seu marido que é asmático em risco. Por estar trabalhando com pacientes infectados e ainda estar amamentando, decidiu ficar em casa.

"Chegou a ficar bem tenso no começo e eu, depois de pensar muito, decidi me afastar. Meu marido é do grupo de risco, ele tem asma. Com isso, eu teria que ficar sem contato com ele e com a minha filha por tempo indeterminado. Isso foi demais pra mim", disse ela.

Júlia sempre trabalhou em postos de saúde com atenção primária -Médica de Família e Comunidade- e começou a atender na UPA nos primeiros dias da pandemia. Segundo ela os EPIs fornecidos pela prefeitura não são suficientes para a proteção dos médicos e enfermeiros.

"Tenho consciência de que os equipamentos que usamos pra nos proteger não garantem nossa saúde e não pude expor minha família dessa forma. Minha filha chorava todo dia pra me ver. Eu via as pessoas nas ruas, sem a menor noção do que estávamos passando na emergência. Isso pesou muito pra eu buscar outras alternativas. Quando vi minha filha chorando em uma chamada de vídeo decidi parar".

Fique em Casa
Filha de pai médico e de mãe cantora e instrumentista — toca violão —, diz que foi a mistura que a moldou como ser humano. Não é fácil combinar as duas profissões. "As minhas olheiras explicam muita coisa", brinca.

A dureza da Covid-19 a marcou, mas lembra que para a população pobre não é um sofrimento novo.

"Eu sempre trabalhei com populações muito vulneráveis. Os desafios relacionados às injustiças sociais são imensos. É claro que há o desconhecido, o inesperado, o surpreendente e o imprevisível desta pandemia, mas há que se reconhecer que a população pobre deste país vive mal desde sempre".

Com informações da Revista Época

More about: | |

Siga o DiviCity

Pesquisa DiviCity.com

VOCÊ TEM MEDO DO CORONAVÍRUS?
Booking.com
Booking.com

Redes Sociais e Contato

© 2018 DiviCity.com. Todos os direitos reservados.Desenvolvido pela Iniciativa Comunicação Iniciativa

Search