Notícias de Minas Gerais

Minas Gerais

COVID-19: 73% dos municípios mineiros têm casos confirmados da doença

Romeu Zema em entrevista coletiva

O processo de interiorização da pandemia do novo coronavírus (COVID-19) segue em ritmo acelerado no Brasil e em Minas não é diferente. Neste sábado, mais 22 cidades mineiras tiveram casos confirmados da doença.

No total, 623 dos 853 municípios registram infecções, o que representa 73% do estado.

De acordo com o balanço diário divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), neste sábado, entraram na lista das cidades com casos da COVID-19: Bandeira, Bom Jardim de Minas, Bom Sucesso, Capelinha, Central de Minas, Congonhas do Norte, Desterro de Entre Rios, Dores de Campos, Ewbank da Câmara, Goiabeira, Guaraciama, Itanhandu, Itapagipe, Luz, Manga, Martinho Campos, Pai Pedro, Presidente Kubitschek, Rubim, Santana do Manhuaçu, São Bento do Abade e Sem-Peixe.

Além dos municípios que entram para as estatísticas com os primeiros casos confirmados, outros também seguem como motivo de preocupação pelo aumento significativo nos registros. Cidades pequenas, como Barra Longa, que tinha apenas um paciente, agora conta com 12 pessoas infectadas.

Em Conceição do Mato Dentro, as confirmações da doença subiram de 26 para 43. Já em Frutal, que tinha 22 casos, foram registrados mais 10, totalizando 32 pessoas com o vírus.

Leia também:

Em todas as regiões do estado, as cidades-polo também demandam cuidados com a progressão de infecções e mortes. Governador Valadares saltou de 498 para 556 casos e registrou 20 mortos, sendo que antes eram 17. Leopoldina subiu de 102 pacientes para 148 e São João del-Rei foi de 117 para 149.

Em Divinópolis, o número de mortos foi de 3 para 9. Ipatinga passou de 777 para 963 casos e manteve os 26 mortos. Juiz de Fora tinha 916 casos e subiu para 1.133 e os mortos passaram de 39 para 41.

Neste sábado, mais cinco municípios registraram o primeiro óbito pela COVID-19 no estado. Moema, Natércia, Nova Ponte, Patrocínio de Muriaé e Santa Efigênia de Minas entraram para a lista das cidades com vítimas da doença.

Com a curva ascendente de novos casos e mortes por COVID-19 em Minas Gerais – já são 27.305 infectados e 636 óbitos confirmados –, o governo estadual já iniciou estudos para decretar o isolamento total – o lockdown – em determinadas regiões.

Segundo dados da SES-MG analisados pela reportagem, três macrorregiões de saúde estão em situação mais grave: Vale do Aço, Triângulo do Norte e Sudeste. As cidades dessas áreas registram as maiores incidências de casos e mortes a cada 100 mil habitantes no estado. Além disso, a ocupação de leitos no sistema de saúde – uma das métricas usadas pelas autoridades para decidir sobre o isolamento social – é alta ou total.

Nas últimas 24 horas, Minas confirmou mais 36 mortes e 1.253 casos da doença, segundo o boletim divulgado pela secretaria de Saúde na manhã deste sábado.

Até essa sexta-feira, o total de casos confirmados da doença provocada pelo coronavírus em Minas era de 26.052, e hoje chegou a 27.305, aumento de quase 5% em 24 horas.

O número de mortes representa um novo recorde no estado, já que até então o maior número de óbitos registrado em um único dia era de 35.

A taxa de letalidade da doença é de 2,3%, segundo a secretaria. A doença já chegou a 623 dos 853 municípios mineiros, dentre os quais 174 registraram óbitos.

Em Belo Horizonte, os casos aumentaram de 3.789 nessa sexta para 3.896. Foram mais seis mortes confirmadas, chegando às 96.

• PUBLICIDADE | AFILIO •

Siga o DiviCity

ASSINA NOSSAS NOTÍCIAS

Receba diariamente as notícias de DiviCity por e-mail

Pesquisa DiviCity.com

VOCÊ TEM MEDO DO CORONAVÍRUS?
Booking.com
Booking.com
Banner DiviCity.com
Portugal.Com.Vc tudo para quem quer morar em Portugal

Redes Sociais e Contato

© 2018 DiviCity.com. Todos os direitos reservados.Desenvolvido pela Iniciativa Comunicação Iniciativa

Search